Como diferenciar TDAH de Dislexia? - NeuroSaber

Como diferenciar TDAH de Dislexia?

TDAH e Dislexia

Nem sempre quem tem uma criança com TDAH ou dislexia sabe lidar com determinadas características. Há pessoas que não sabem, inclusive, que uma criança pode apresentar estes dois transtornos de desenvolvimento. É importante saber que essas duas condições podem coexistir, o que todos devem saber com total certeza e acabar com as dúvidas em relação a isso.

Semelhanças entre TDAH e Dislexia

Antes de falarmos sobre as principais diferenças entre o TDAH e a dislexia, o que vocês acham de pontuarmos as semelhanças entre estes dois quadros? Pois é, embora tais transtornos apresentem itens que distanciem um do outro, eles também mostram uma aproximação em alguns pontos. Veja abaixo:

  • O TDAH e a dislexia têm em comum o transtorno de desenvolvimento;
  • Eles afetam e levam a sintomas que atrapalham a interação social e o desempenho acadêmico (afeta o aprendizado escolar);
  • Os transtornos podem se manifestar dos primeiros anos à vida adulta;
  • As duas condições aumentam o risco de depressão, transtorno de ansiedade e suicídio;
  • Podem afetar a capacidade da criança de se apropriar a capacidade da leitura e escrita, mas em graus completamente distintos (a dislexia costuma ser muito mais severa neste quesito).

Diferenças

Agora sim falaremos sobre as diferenças existentes entre o TDAH e a dislexia. É interessante colocarmos tudo de forma muito bem explicada a fim de que vocês, pais e educadores, procurem ajuda com especialistas. Podemos adiantar nesta categoria das diferenças que o TDAH é mais brando que a dislexia, mas isso, é claro, não elimina a necessidade de um acompanhamento adequado. Vamos às diferenças entre um e outro?

  • Enquanto a dislexia leva a uma dificuldade severa para a percepção de letra e som, a criança com TDAH que apresenta esse quadro fica entre 20% e 30%. Isso se deve ao aspecto oscilante que tal dificuldade é manifestada no TDAH;
  • Outra diferença entre uma criança que apresenta dislexia e outra que tenha TDAH é o déficit fonológico (reconhecimento e manipulação do som – palavra e fala), principalmente no que diz respeito à identificação de um objeto e ao discernimento. No caso do disléxico, esse quadro é mais sério; enquanto com a pessoa que manifesta o TDAH, a situação se mostra muito mais branda, principalmente quando a criança conta com o auxílio de uma intervenção;
  • Entre os transtornos de desenvolvimento estudados, podemos falar também que a pessoa que tem dislexia demonstra dificuldade de memorização de atividade verbal (letras, palavras e números). Já no TDAH, a criança apresenta apenas a dificuldade na memorização não verbal (espacial);
  • A criança com dislexia não consegue também memorizar canções e perceber rimas. Aquelas com TDAH não demonstram esse quadro;
  • Entre a prova oral e escrita, o disléxico consegue se sair muito bem na primeira, mas não na segunda. A criança com TDAH consegue dominar as duas;
  • Enquanto a criança com dislexia tem dificuldades para memorizar tabuada, discernir entre direita e esquerda e até ver as horas em um relógio analógico; a pessoa com TDAH não demonstra isso;

Tratamento multidisciplinar

É imprescindível que pais ou responsáveis pela criança saibam identificar alguns desses sinais, mas isso é possível também com a contribuição dos educadores. O papel da escola é fundamental para esses casos, principalmente no caso do pequeno com dislexia.

No entanto, é importante que outros profissionais também estejam por dentro do caso da criança. O tratamento é multidisciplinar e conta com especialistas que ajudarão muito no desenvolvimento do pequeno, e até mesmo do adulto, que tem dislexia ou TDAH.

17 Comentários
  1. Eliete de Moura Beserra Esturari 2 meses atrás

    Pelo material e possível verificar as semelhanças e diferenças.
    Mas… e possível uma criança ter dislexia e TDAH?

    • Elisabete 2 meses atrás

      sim, meu filho tem os dois.

  2. EDINARA ELOIZA 2 meses atrás

    Meu filho considerando estas diferenças… Infelizmente é dislexio e já está no quarto ano da escola… Está sendo avaliado horamente e toma Ritalina LA 20ml, e trata com a fone, ele mostrou resultados porém muito pequenos ainda não consegui ler mesmo😑

  3. Adriana 2 meses atrás

    Tenho uma menina de três anos que está em acompanhamento com especialistas para diagnosticar um desses casos. Foi de muita valia essas informações, pois assim posso ajudar na observação do comportamento dela. Obrigada.

  4. Vanusa Albuquerque de Sousa 2 meses atrás

    Bom dia Lu o meu filho tem TDHA ele tem certa dificuldade de acompanhar a turma meio lento mas esta indo. Como ele acompanha a turma sera ele tem nessecidade de professor de aponho?

  5. Maria Edivani Ribeiro de Menezes 2 meses atrás

    As explicações não deixam margem para dúvidas, são bem diretas e explicitas. Sempre e muito bom assistir aos vídeos e ler os materiais explicativos. Estou gostando demais 👏😊😍

  6. Lininalva Queiroz de Oliveira 2 meses atrás

    Lu querida,
    Gostei do texto por ser objetivo e nos auxilia enquanto professores na análise das necessidades dos nossos alunos.

  7. jocelaine 2 meses atrás

    Lu!! Sou Pedagoga me esforcei muito para me formar mas agora que estou acompanhando as aulas estou percebendo que posso ter dislexia . Como posso colocar minhas dificuldades para que ele entenda minha dificuldades??? Adora tudo que vcs disponibilizam para agregar em meu conhecimento e para que posso ajudar meu pequenos alunos, sendo que seu professora de Jardim A….

  8. Dulcilene 2 meses atrás

    Amando o material. Obrigada.

  9. MÁRCIA 2 meses atrás

    Ótimas informações para educadores, diante de tantas dificuldades de aprendizagem que os alunos apresentam.

  10. Rita de Cassia 2 meses atrás

    Adorei a explicação!!!
    Direta, objetiva, de fácil entendimento. Esclarecedora!!!!!

  11. maria 2 meses atrás

    Tá sendo muito útil pra mim..Obrigada querida!

  12. * Rita Maria M. Machado 1 mês atrás

    LU …vcs estao de parabens… estou amando tudo. bjs

  13. Elineides 1 mês atrás

    Estou lendo todos os resumos, assim que posso. São muito bons, esclarecedores.
    Obrigada por me enviar.

  14. Norma Lopes 1 mês atrás

    Boa tarde!
    Leio os textos e assisto aos vídeos de vocês, pois as informações são suporte para minha função de professora de AEE. Vocês têm colaborado muito na compreensão dos transtornos e deficiências dos alunos. Obrigada,
    Norma Lopes
    Fortaleza, Ce.

  15. Rozilene 1 mês atrás

    Os textos são excelentes! Bem esclarecedores . Tenho uma filha de 11 anos com dislexia. Passou por uma equipe ABD. Faz acompanhamento com a fono e está lendo bem, só encontra dificuldade em memorizar e aulas expositivas.
    Um abraço

  16. Sheila 1 mês atrás

    Amei encontrar este site porque sou educadora com formação em letras fiz duas pós graduações uma em coordenação escolar com ênfase em gestão escolar a outra foi em psicopedagógia e ao logo do tempo venho percebido que existem crianças com dificuldades no aprendizado. Inclusive tenho uma filha que é muito esperta super inteligente, mas quando chegou na alfabetização eu percebi que ela está tendo dificuldade com as palavras na leitura. Ela conhece todo alfabeto, mas, na hora de juntar as sílabas enfrentar dificuldade e fala mãe eu não consigo e muito difícil isso. Então, coloquei ela no kumom e estou percebendo melhoras. Ela ja tem mais atenção se concentrar mais.
    Pois, dai que estou cada dia mais apaixonada pelo assunto, em poder ajudar minha filha e outras crianças.

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

©2016 NeuroSaber todos os direitos reservados.

Desenvolvido por:  Agência Primage

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?