Como tratar a enxaqueca na infância? - NeuroSaber

Como tratar a enxaqueca na infância?

Crianca Enxaqueca

Você sabia que crianças sentem enxaqueca? Sim, é verdade. É bom salientar que há muitos casos de crianças que reclamam de dor de cabeça, mas na verdade é uma enxaqueca. Vale salientar que esse incômodo pode ser a ponta do iceberg de algumas coisas que não podemos deixar passar, por isso este tema é muito importante. Há sintomas que muitas pessoas desconhecem; além disso, a enxaqueca na infância pode ser prejudicial ao bem-estar do pequeno.

Enxaqueca não é mais um termo tão utilizado pelos médicos. Vale lembrar que, hoje em dia, muitos profissionais podem se referir a ela como migrânea. No entanto, continuaremos chamando-a de enxaqueca, que é a forma a qual todos conhecem.

Enxaqueca na infância é um dos principais casos trazidos aos consultórios. No geral, as dores de cabeças são muito comuns. No entanto, a enxaqueca é uma das queixas neurológicas mais reclamadas por crianças e adolescentes.

Vale salientar que a enxaqueca é uma dor crônica, isso significa que em muitos casos ela não tem cura. Esse incômodo pode começar nos primeiros 5 ou 6 anos de vida, mas surge também entre os 8/9 anos.

Tal quadro tem características específicas e alguns sintomas são visíveis:

-dor latejante;
-palidez na criança;
– prostração;
-irritação com luz ou barulho em excesso;
-náusea;
– falta de apetite;
– dor na barriga;
– mudança de humor repentina.

A dor causada pela enxaqueca pode aumentar. É interessante notar que ela costuma ter história familiar. Portanto, é muito comum que o pai ou a mãe tenha algo semelhante. Uma das formas de tratamento consiste em cuidar do ritmo de vida e da alimentação como forma de evitar o aparecimento de novos casos de enxaqueca.

O que pode causar enxaqueca?

Há alguns fatores que podem causar ou fortalecer o risco de enxaquecas:

– crianças que dormem tarde;
– crianças que pulam muito;
– crianças ansiosas e agitadas;
– crianças que ficam muito tempo sem comer.

Além disso, há outros itens que podem ser considerados vilões em crianças com quadros enxaquecosos, são eles: alimentos enlatados, embutidos, frutas ácidas; alimentos à base de glutamato (comida chinesa).

O que fazer então?

Análise da rotina de vida, da alimentação e saber como anda o estado emocional da criança podem impedir que o pequeno apresente tal incômodo. Isso é fundamental. Inclusive, é importante salientar que regularizar o sono da criança é imprescindível.

Por que é importante controlar?

A importância de se controlar a enxaqueca se dá porque assim a criança pode ter uma vida completamente normal. A enxaqueca prova ausências escolares e faz até com que a criança fique deprimida.

Método antigo resolve?

O método antigo de tratamento é infalível: pegue duas pedras de gelo, envolva em uma toalha e deixe essa compressa na região dos olhos. A criança deve estar em um quarto escuro.

O que fazer em caso de vômito em excesso?

Quando há muito vômito, é preciso levar ao médico para que ela seja devidamente hidratada.

Dúvidas gerais

– Ansiolítico pode desencadear a doença? Não, pelo contrário. Se a ansiedade for a causa da enxaqueca, a medicação pode impedi-la. Mas é bom lembrar que, como todo remédio, pode ser que a medicação não surta o efeito esperado. Lembre-se que o uso indiscriminado de remédios é extremamente arriscado.

-Existe relação entre TDAH e enxaqueca? Crianças com TDAH tem até 3 vezes mais chances de ter enxaqueca.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

©2016 NeuroSaber todos os direitos reservados.

Desenvolvido por:  Agência Primage

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?