Dislexia no pré-escolar ou na educação infantil – Artigos | NeuroSaber

Dislexia no pré-escolar ou na educação infantil

Dislexia

A dislexia é um problema que afeta milhares de crianças ao redor do mundo inteiro. Entretanto esse é um problema que muitas vezes não é identificado precocemente e pode trazer sérios prejuízos ao desempenho da criança.

Por esse motivo é que vamos falar aqui sobre a dislexia na pré-escola ou na educação infantil, para que você possa ficar atento aos sinais que a criança oferece.

O que é Dislexia?

A dislexia nada mais é do que um transtorno ou distúrbio da aprendizagem que afeta a área da escrita, da leitura e também da soletração sendo um dos transtornos mais encontrados nas salas de aula do mundo inteiro com uma incidência entre 05% e 17% na população mundial.

O grande problema desse transtorno é que ele é, muitas vezes, atribuído a uma má alfabetização, a falta de atenção por parte do aluno, à falta de motivação e até mesmo a problemas relacionados à condição socioeconômica da criança, o que é um erro.

O que você precisa realmente saber é que a dislexia é um transtorno decorrente de condições hereditárias com alterações genéticas podendo apresentar ainda alterações no padrão neurológico da pessoa afetada.

Isso tudo que falamos até agora é somente para demonstrar a importância que tem o diagnóstico correto da dislexia através de uma equipe multidisciplinar.

Essa avaliação permite averiguar as condições da criança para promover um acompanhamento adequado e eficiente das dificuldades apresentadas, podendo direcionar esse tratamento justamente para as peculiaridades apresentadas por cada um dos indivíduos proporcionando assim resultados mais palpáveis.

Sinais de que a criança pode ter dislexia

É muito comum que crianças com dislexia apresentem algumas características marcantes e que devem ser enxergadas com atenção e não desprezo.

Muitas vezes as crianças com esse distúrbio olham para o quadro e simplesmente não compreendem aquilo que está escrito.

Pelo fato de a pré-escola ou a educação infantil serem o momento de alfabetização o mais comum é que o problema seja identificado ainda nessa fase do aprendizado.

Veja agora alguns sinais que podem servir como um alerta de que a criança tem dislexia:

  • Confusão entre sílabas e letras

Enquanto as crianças que não possuem o transtorno identificam facilmente as diferenças ente “d” e “b” e “h” e “n”, por exemplo, as crianças com dislexia confundem-se com essas letras pois possuem grafias semelhantes. Assim também é com letras que tem o som semelhante como “d” e “t”.

Também acontece de inverterem as sílabas de uma palavra ou mesmo adicionarem uma sílaba extra.

  • Desenvolvimento motor afetado

Esse é um ponto importante que pode ser observado antes mesmo da alfabetização pois é comum que crianças com dislexia apresentem atraso no desenvolvimento motor.

Assim sendo ela pode demorar a engatinhar, a caminhar ou mesmo sentar, sendo que o problema pode ser observado também algum tempo mais tarde em dificuldade com certas brincadeiras como chutar uma bola, ou desenhar.

  • Aversão à escola

É comum que crianças nessa condição desenvolvam baixa autoestima e relutância em ir para a aula visto que, devido às suas dificuldades, não se sentem bem no ambiente escolar.

Não confunda esses fatos com preguiça ou mesmo desinteresse por parte do aluno, o problema pode ser mais sério.

  • Memória e raciocínio

Se engana que acredita que todos os sintomas da dislexia se apresentam na parte escrita. Eles também podem aparecer através da dificuldade de acompanhar um raciocínio ou uma explicação mais longa.

Atenção

Embora os sinais citados acima, isoladamente, não classifiquem que a criança é disléxica é preciso estar atento ao desenvolvimento dos pequenos. Estar em contato com a escola e com os professores também pode ajudar muito no processo de descoberta do problema.

9 Comentários
  1. Maria Lourdes de Olineira 4 meses atrás

    Meu marido troca o q pelo g pior é que o nome dele é Joaquim e minha filha troca o f pelo v ela já e adulta e quando vai escrever sempre tem dúvidas

  2. Luciana Brites 4 meses atrás

    Existem muitos casos de adultos que descobrem ter Dislexia, não estou falando que este é o caso do seu marido e filha!

  3. Adriane 4 meses atrás

    Desconfio que minha filha tenha dislexia. Porém na escola colocaram ela no reforço. Ela tem 8 anos e lê com dificuldade e até os 6 anos trocava silabas para falar ex: Desiree ela falava derrise não conseguia falar palavras grandes e até hoje não memoriza canções nem sabe rimar. Com o reforço ela conseguiu melhorar a leitura, mas tenho medo de apenas mascararem o problema.

    • Luciana Brites 4 meses atrás

      Procure avaliação de uma fono o mais rápido possível, Disléxicos quando bem estimulados aprendem a ler e minimizam os problemas.
      Abraços

  4. alessandra 2 meses atrás

    qual a melhor maneira de se abordar o tema para os pais?

  5. Jhenifer 1 mês atrás

    Ola..ja faz um mes q estou com essa desconfianca..estava eu lendo tbm sobre hiperatividade e deficti de atencao..pq ela é bem desligada..e mt agitada..mas hj ja coloquei na cabeça q em questao do agito, é pq é crianca mesmo..mas em questao a prestar atenção estou meio preocupada..apesar de que na escola ela nao tem nenhum tipo de reclamacao..mas isso me preocupa mt.pois as veses parece estar em outro mundo.

  6. Iuliana Bomfim Pinto 1 mês atrás

    O meu filho quando era pequeno ele caiu da escada e bateu a cabeça no chão,imediato ele deu convulsão ,ele ficou tomando remédio controlado até 8 anos.E ele passou na fonodiologo e apresentou que ele tem dislexia no aprendizado dele.

  7. Iuliana Bomfim Pinto 1 mês atrás

    E ele troca as letras d com b,m com n,c com s.Por causa do som das palavras..

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

©2016 NeuroSaber todos os direitos reservados.

Desenvolvido por:  Agência Primage

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?