5 dicas de como trabalhar a Coordenação Motora Fina?

A coordenação motora fina é aquela que possibilita o movimento das mãos. Para esclarecer ainda mais, podemos afirmar que esse conjunto de prática está ligado a habilidades como recortar, pintar, desenhar, apertar, bater palminhas. Enfim, tudo aquilo que está intrinsecamente relacionado à ação das mãos.

Treinar a capacidade dos pequenos é o segredo

Importante ressaltar que a escrita (algo extremamente complexo para nosso cérebro) está submetida à coordenação motora fina. Isso mostra como é imprescindível o treinamento das crianças logo na primeira infância. Claro, com todas as etapas que correspondam à idade de cada um.

Diante do exposto, vale ressaltar também que o trabalho com esse conjunto de habilidades corresponde à função de colocar em prática algumas competências fundamentais para o desenvolvimento cognitivo, a saber: a atenção, a sustentabilidade dessa atenção, a sequência, a memória e a imitação.

O que os estudos dizem?

A prova de que a coordenação motora fina é algo que deve ser levado a sério está fundamentada em estudos. Várias pesquisas mostraram o caso de crianças, em fase de alfabetização, que são colocadas e expostas ao uso de lápis ou giz de cera. Elas apresentaram muito mais ativação neurológica quando foram comparadas àquelas que utilizavam mais o tablet.

Isso mostra como o movimento das mãos (mais incentivado pelo uso do lápis) foi determinante para estimular competências e demonstrar maior efetividade; afinal, a preensão (uma dessas habilidades) é exercida com mais precisão na escrita ou no desenho feito pelo lápis.

Quais são as tarefas que auxiliam a coordenação motora fina?

– Massinha: um objeto que praticamente todos nós já brincamos um dia, a massinha é ideal para as crianças, pois elas podem manuseá-la, apertar, fazer bolinhas; promover movimentos de sobe e desce com os dedinhos; utilizar força na mãozinha que o pequeno tiver mais domínio.

Lembre-se: é importante que as crianças fiquem sob a supervisão de um adulto, pois o risco de levar o material à boca é considerável.

– Papel: uma tarefa simples e que proporciona muitos benefícios é o ato de amassar papel e fazer bolas; ou, então, encher uma meia. Nessa prática, as crianças movimentam as mãos e exercitam a coordenação motora fina. Ao longo de seu desenvolvimento, a habilidade vai se aperfeiçoando, o que torna o pequeno mais seguro no manuseio de objetos e no próprio controle das mãos. Além disso, vale salientar que rasgar papel faz com que o pequeno trabalhe movimentos simultâneos e alternados.

– Fios e barbantes: essa tarefa é muito interessante, pois ela induz a criança pegar algum objeto e dar um uso a ele. A dica é a seguinte: separe macarrão (cru) para que os pequenos brinquem de fazer colar, pulseirinhas e outros itens que estimularão também a criatividade na hora de botar a imaginação para funcionar. As crianças adoram.

– Pintura: os pequenos podem fazer seus desenhos à base de tinta com a mão, com pinceis, com esponjas. Enfim, há uma série de possibilidades que podem otimizar a coordenação motora de seus filhos.

– Dobraduras simples: elas incentivam a coordenação motora e são bastante prazerosas para as crianças. Importante salientar que o exercício prático é indispensável para melhorar a capacidade dessa movimentação com as mãos.

Como estimular as crianças?

O papel da escola é primordial nesse contato com os objetos e o que eles podem proporcionar para a coordenação motora fina das crianças. Com o acompanhamento de pedagogos e educadores, os pequenos podem ser induzidos a práticas fundamentais para o desenvolvimento.

No entanto, o ambiente doméstico também é ideal para treinar os pequenos nessa função. A dica é ficar sempre de olho para que tudo corra bem e sem o risco de seus filhos engolirem algum objeto. De qualquer maneira, a coordenação motora fina deve ser exercitada.

 

Luciana Brites Psicomotricista

 

Compartilhe este artigo

Comments 2

  1. Gostei muito e gostaria de continuar recebendo modelos de aulas para pessoas com deficiência intelectual e autismo. Mais especificamente, adolescentes . Obrigada

  2. Adorei o conteúdo. Obrigada pela disponibilidade de ensinar. Vou acessar mais vezes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *