A importância do processo de aprendizagem na Educação Infantil

A vida de todo e qualquer ser humano precisa passar por determinados caminhos e sensações para se fazer valer de forma completa. Dentre as etapas necessárias, destaca-se o processo de aprendizagem como um dos principais. Ele pode ser notado ainda nos primeiros anos da vida de uma pessoa. Sendo assim, o artigo de hoje mostra qual a importância do processo de aprendizagem na Educação Infantil.

O que deve ser evidenciado?

Importante ressaltar que a ‘consequência’ do processo de aprendizagem é o estabelecimento de habilidades que serão imprescindíveis para as etapas futuras da vida da criança. Ao longo do desenvolvimento do pequeno, nota-se que ele perpassa por diferentes fases, são elas: o estágio sensório-motor, o estágio pré-operatório, o estágio operatório-concreto e o estágio operatório-formal.

Todos eles acompanham uma determinada faixa etária e marca importantes aquisições, tais como a percepção, o aspecto cognitivo, a psicomotricidade, o pensamento lógico, a compreensão com a experiência vivenciada por outra pessoa, entre outros.

O processo de aprendizagem na Educação Infantil

O ambiente escolar é essencial para possibilitar essas competências. Por meio de estratégias, o corpo pedagógico estabelece técnicas que visam trabalhar todos os aspectos que são responsáveis por constituir a aprendizagem da criança.

Desde o maternal, os alunos são estimulados a práticas que valorizam cada ação. Com isso, os pequenos conquistam habilidades que vão, gradativamente, possibilitando os degraus de sua autonomia diante das situações e dos desafios que surgem em suas vidas.

O processo de aprendizagem e as habilidades adquiridas na educação infantil

– Desenvolvimento afetivo e social

Durante a infância começamos a criar nossas maneiras de interagir com as pessoas que fazem parte do nosso contexto. Desde bebês já podemos estabelecer essa habilidade, pelo simples fato de levantarmos nossas mãozinhas para as pessoas ou sorrirmos.

Quando maior, a criança entende que deve compartilhar objetos (embora sua cognição não esteja tão avançada ainda), ceder lugar para o amiguinho entrar na brincadeira, abraçar os coleguinhas quando chega à escola, etc.

– Desenvolvimento de aspectos cognitivos

As habilidades cognitivas aprendidas na infância são de extrema importância, pois elas possibilitam a condição da criança em lidar com diversas situações. Para esclarecer ainda mais o impacto que essas competências representam, vale trazer alguns exemplos: quando um bebê aprende a explorar o ambiente com o tato ou quando o aluno consegue resolver um problema no qual ele pode utilizar tanto as mãos como os olhos, etc.

Relembrando que a cognição é o ato que consiste em processar as informações. A função dessa habilidade é o de perceber, integrar, compreender e responder adequadamente a todos os estímulos do ambiente de uma pessoa. Vale ressaltar que isso leva o indivíduo a pensar e a avaliar como e o que fazer para cumprir uma tarefa ou uma atividade social.

– Desenvolvimento da coordenação motora fina e ampla

Durante a educação infantil a criança começa a ter contato com atividades que facilitarão a habilidade da coordenação motora fina. O que é isso? Bom, é o ato de treinar e utilizar os pequenos músculos das mãos e dos dedos, por exemplo. Práticas como escrever, segurar um objeto, abrir e fechar as mãos com precisão e no momento certo são alguns dos resultados obtidos.

A coordenação motora ampla envolve os músculos maiores, o que também é estimulado em atividades na educação infantil através de tarefas que exijam movimentos maiores: gincanas, aulas de educação física, prática de atividades esportivas, aulas de dança, etc.

– Desenvolvimento da linguagem

Essa fase abrange diferentes etapas da vida da criança, pois desde muito novinha ela começa a balbuciar um som, como se quisesse se comunicar. Ao longo da infância, o pequeno vai adquirindo essa habilidade devido ao convívio com seus familiares e todo o ambiente que o cerca. Contudo, a educação infantil exerce um papel importante na condução da maneira correta do uso da língua, respeitando-se os fonemas, as entonações. É um processo gradual, cheio de erros e acertos, mas essencial na vida de todos nós.

 

 

Compartilhe este artigo

Comments 5

  1. Sou profissional da área da saúde (psicólogo – especialista em psicologia clínica) e gosyei da matéria publicada. Tenho interesse em continuar recebendo textos relacionados ao estudo e à
    melhor compreensão dos processos psicológicos que são vivenciados pelos seres humanos em sua permanente busca de realização pessoal, profissional e afetiva-sentimental-amorosa.

    1. Suporte Neurosaber
    1. Suporte Neurosaber

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *