A psicomotricidade e as necessidades educativas especiais

Se você acompanha os artigos e as neurolives da Neurosaber, o assunto psicomotricidade certamente não é uma novidade. Temos a missão de informar tudo que pode transformar a vida de seus filhos positivamente. Sendo assim, voltamos a abordar os aspectos psicomotores com ênfase nas necessidades educativas especiais diante dos pedidos de pais e profissionais que se interessam pela temática.

A psicomotricidade e as necessidades educativas especiais

Você sabia que existe relação entre esses dois aspectos? Isso é explicado pelo fato dessas habilidades serem desenvolvidas dentro da psicomotricidade. Tal ligação é responsável pelas influências na aprendizagem da criança. Pesquisas anteriores indicam que essa relação, mais precisamente a educação na psicomotricidade, serve como base para o processo de formação da cognição de uma pessoa.

Os estudos sugerem que o fato de o desenvolvimento evoluir do geral para o específico significa a dinâmica entre esses conhecimentos ou conjunto de práticas. Em outras palavras, podemos explicar da seguinte maneira: suponhamos que você lida com uma criança cuja dificuldade de aprendizagem é apresentada. O detalhe crucial pode estar no aspecto psicomotor do pequeno.

Quando a psicomotricidade não é trabalhada de forma adequada, o rendimento da criança no ambiente escolar tende a ficar prejudicado em habilidades básicas, tal como a leitura e a escrita, para citar apenas algumas. Essa situação ocorre porque um eventual problema no desenvolvimento psicomotor influencia os déficits no aprendizado da linguagem.

Necessidades educativas especiais desenvolvidas pela psicomotricidade: contexto escolar

A escola atua como um local determinante no dia a dia desses alunos.  Vale lembrar que com o auxílio de seus educadores, as crianças podem alcançar o desenvolvimento de maneira completamente satisfatória. Ressaltamos também que além dos professores, existe no contexto escolar alguns profissionais que estão sempre aptos a trabalharem com esses casos, são eles: psicopedagogos e psicomotricistas.

Esses especialistas detêm técnicas que são responsáveis pelas intervenções que o pequeno necessita. As terapias aplicadas às crianças tendem a proporcionar a elas o processo de maturação de práticas que trabalham as carências observadas e, consequentemente, o desenvolvimento das habilidades.

O poder da educação infantil

É importante reiterar que a educação infantil é responsável pela formação, estruturação e estimulação da criança. As diversas etapas na vida de um aluno são essenciais para que o estudante consiga desenvolver habilidades que sejam ligadas ao percurso acadêmico.

Além disso, devemos enfatizar como o contato com outras crianças pode ser algo enriquecedor para o desenvolvimento dos pequenos. Isso também contribui para o fortalecimento dos aspectos psicomotores e de aprendizagem.

A psicomotricidade na vida da criança

– Oferecimento de um caminho para trocas afetivas;

– Possibilidade de exploração do mundo físico e o conhecimento do espaço;

– Promoção de habilidades motoras que vão além das dimensões cinéticas e que levem a criança a aprender e a conhecer seu próprio corpo; e a se movimentar de maneira expressiva;

– Um conhecimento corporal que inclua as dimensões do movimento, desde funções que indiquem estados afetivos até representações de movimentos mais elaborados de sentidos e ideias;

– Habilidades motoras finas no desenho, na pintura, na modelagem, na escultura, no recorte e na colagem, e nas atividades de escrita.

– Apropriação da imagem corporal;

– Facilitação da comunicação e a expressão das ideias;

– Possibilidade de exploração do mundo físico e o conhecimento do espaço;

– Percepções rítmicas, estimulando reações novas, através de jogos corporais e danças;

 

Luciana Brites Psicomotricista

Compartilhe este artigo

Comments 3

  1. Olá, vcs poderiam falar sobre o TdL (transtorno de desenvolvimento de linguagem – nomenclatura antiga Del), por favor!

    1. NeuroSaber Responde
  2. Olá Luciana, boa noite!
    Eu tive a benção de participar de uma palestra e uma consulta médica para minha menina com o Dr. Clay em minha cidade. Agora estamos esperando por você para fortalecer mais o nosso conhecimento através da psicomotricidade.
    Pelo que você têm informado sobre os resultados da psicomotricidade, eu acho que minha menina não teve estimulos direcionado com esta atividade na escola. O que você recomenda para melhorar o aprendizado dela que tem 16 anos, está na 8° série, tem dificuldade na fala, na comunicação e na interpretação das coisas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *