Adderall para o TDAH: o que você deve saber?

Os medicamentos utilizados em distúrbios do neurodesenvolvimento podem trazer o efeito esperado pelas pessoas que precisam do tratamento de tais substâncias. Dentre os remédios conhecidos pelas pessoas e comprovado cientificamente acerca de sua eficácia, o Adderall figura como um dos mais lembrados para auxiliar na intervenção do Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH). Adderall e TDAH representam uma associação que tem muita significância.

O que é o Adderall?

O remédio é um estimulante que age no sistema nervoso central e é usado tanto para TDAH como para a narcolepsia. Isso se deve ao fato de a substância ser a soma de outros ingredientes importantes, como a anfetamina e a dextroanfetamina. Vale ressaltar que este composto foi aprovado pela Food and Drug Administration (FDA) em 1996.

Quais são os benefícios trazidos pelo Adderall em pacientes com TDAH?

O Adderall, quando prescrito por um especialista, tem a premissa de melhorar a concentração das pessoas e de reduzir comportamentos impulsivos em pacientes com TDAH.

TDAH em crianças e adultos: qual a eficácia do Adderall?

Como todos nós sabemos, o TDAH não é um transtorno restrito às crianças e aos adolescentes. Embora haja tratamentos indispensáveis para o controle dos sintomas, o TDAH pode seguir para a vida adulta. O medicamento, então, atua como um importante aliado na diminuição de características relacionadas ao distúrbio em si.

Como o Adderall funciona para os adultos?

O remédio tem uma função interessante para pessoas que convivem com o TDAH. A substância é responsável por agir no desenvolvimento e pessoal; além disso, ele ajuda o indivíduo a discernir determinadas situações, impulsiona a memória e a aumenta a habilidade de desempenho em tarefas com certo grau de complexidade.

– Sobre as doses na população adulta

A dose do Adderall, em pacientes adultos, varia de 10 a 20 mg por dia. Deve-se ressaltar que essa dosagem é a inicial. Ao longo do tratamento, o médico indica um aumento gradativo de acordo com a necessidade do paciente. A quantidade máxima diária é de 40 a 60 mg.

Como o Adderall funciona para crianças com TDAH?

Estudos revelam que o medicamento tem o poder de melhorar em até 80% os sintomas dos pequenos que convivem com TDAH. Tudo isso, pouco tempo depois de iniciado o tratamento.

– Sobre as doses na população infantil

Para crianças que estão incluídas na faixa etária de 3 a 5 anos, as doses geralmente começam em 2,5 mg diários. No entanto, para os pequenos a partir dos 6 anos de idade para cima, o começo das dosagens ficam em 5 mg (uma ou duas vezes por dia). A dose aumenta gradativamente, chegando ao máximo de 40 mg por dia. A primeira dosagem é dada logo quando a criança acorda.

Quem não pode tomar?

Adultos:

– Pessoas com doenças, cardíacas avançadas, pressão alta, hipertiroidismo, glaucoma, ansiedade severa, entre outros.

Crianças:

– Pequenos com anomalias cardíacas, extremamente agitadas, ansiosas, entre outros.

Efeitos colaterais do Adderall

Dentre os efeitos estão a perda de apetite, dores de cabeça, boca seca, perda de peso, diarreia, redução de crescimento em crianças, insônia, nervosismo e apatia.

Estudos apontam que esses sintomas diminuem até desaparecerem à medida que o organismo for se adaptando ao medicamento. De qualquer maneira, somente especialistas são profissionais indicados para receitá-lo.

 

Dr Clay Brites

Compartilhe este artigo

Comments 6

    1. Adriana Matias
      1. Adriana Matias
  1. Muito interessante saber sobre esse transtorno que seres humanos apresentam mesmo para que saibamos lhe dar com o problema.
    Sou professora e tenho crianças precisando de tratamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *