As atividades físicas melhoram o TDAH? - NeuroSaber

As atividades físicas melhoram o TDAH?

Já é sabido por muitas pessoas que as atividades físicas são essenciais para o aumento da qualidade de vida, seja para crianças, adultos e idosos. Não há faixa etária que saia em desvantagem quando o assunto é movimento. O corpo é diretamente beneficiado. Mas outra parte importante recebe os resultados provenientes das atividades: a mente.

Baseado nisso, o tema do artigo pode responder não só pais, mas profissionais da área escolar e que tendem a estabelecer um plano estratégico em prol do desenvolvimento da criança. Afinal de contas, as atividades físicas melhoram o Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade?

Por que o TDAH pode ser amenizado através de esporte, ginásticas e outros exercícios?

A verdade é que ainda não há muitas pesquisas a respeito, mas os poucos registros presentes na literatura científica comprovam que a criança tem o seu rendimento melhorado quando submetida às atividades.

Em 2014, o Journal of Abnormal Child Psychology divulgou uma pesquisa feita pela Universidade do Estado de Michigan e Universidade de Vermont, em que as instituições certificam o fato de atividades físicas trazerem resultados positivos para a vida.

O que o estudo conseguiu mostrar?

O levantamento foi feito com aproximadamente 200 crianças, sendo que elas ficaram dividas entre dois grupos distintos: aquelas que se exercitaram por meio de atividades aeróbicas e outras que não realizaram o exercício proposto. No entanto, metade delas apresentava fortes sinais de que poderia ter o TDAH pelas características que a ciência identifica.

Os pequenos que foram submetidos à ginástica, 30 minutos antes da escola, apresentaram uma diminuição considerável nos sintomas TDAH. Em contrapartida, o grupo que continuou sedentário não demonstrou nenhuma melhora.

Além do ambiente escolar, os pesquisadores conseguiram constatar uma melhora considerável na vida das crianças com seus familiares e outras pessoas que fazem parte de seu convívio.

O medicamento pode ser um substitutivo às atividades físicas?

É verdade que muitos pais recorrem ao uso de remédios para a diminuição dos sintomas apresentados pelas pessoas com TDAH. No entanto, mesmo que o medicamento faça parte do tratamento, é aconselhável que os exercícios físicos façam parte da rotina da criança. Somente dessa forma, as características presentes no TDAH podem reduzir de forma satisfatória.

O que pode causar um determinado receio por parte de pais e responsáveis é o fato de tais medicamentos proporcionarem efeitos colaterais, como depressão, insônia, falta de apetite, entre outros.

O que não pode faltar durante as atividades físicas?

Sabe-se que as aulas de educação física não devem ser monótonas, sobretudo para crianças com TDAH. O indicado é que os pequenos se sintam motivados a sempre continuarem ao que foi proposto pelo professor.

Sabendo mais sobre o TDAH

Estima-se que o Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade atinja cerca de 5% das crianças no mundo. Na fase adulta, os sintomas são responsáveis pela abrangência em até 60% das pessoas.

Os sintomas mais comuns são: distração, dificuldades na vida escolar e na interação social; além de impulsividade e outras características que podem ser notadas por familiares e profissionais.

Assista também:

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

CONTACT US

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

Enviando

2015 / 2017 Neuro Saber. Todos os direitos reservados.

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?