TDAH - Sintomas e Tratamento - NeuroSaber

TDAH – Sintomas e Tratamento

O TDAH (Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade) ocorre em um número considerável de pessoas ao redor do mundo. Estudos do DSM-5 (Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais 5ª Ed. 2013) apontam a incidência do distúrbio na maioria das culturas. Confira os dados!

TDAH na população:

Levantamento feito pelo DSM-5 acredita que o TDAH ocorre em 5% das crianças e 2,5% dos adultos. Ainda de acordo com o estudo, o transtorno é mais frequente em meninos do que em meninas, na população geral.

Quando feita a comparação entre o público infantil e os demais, a pesquisa constatou que a proporção de TDAH se configura da seguinte forma: 2:1 em crianças e 1,6:1 em adultos.

Sintomas do TDAH

É importante ficar atento quanto aos sintomas e jamais confundir-se com algum distúrbio de aprendizagem, como dislexia, disgrafia, discalculia, etc. Os sintomas do TDAH podem ser de fácil percepção para quem convive com a criança, por exemplo, ou podem ser mais implícitos. De qualquer forma, só uma equipe médica é capaz de fazer o diagnóstico exato.

Profissionais que cuidam desses casos alertam: é preciso que a pessoa manifeste, pelo menos a princípio, um padrão persistente de desatenção ou hiperatividade (impulsividade) que cause influência no comportamento da pessoa, assim como seu desenvolvimento.

Veja abaixo quais são os principais sinais que manifesta o TDAH:

– Desatenção frequente em situações do cotidiano (obrigatórias e lúdicas);
– Dificuldade para seguir instruções ou finalizar o que devia (alguma tarefa);
– Não se familiarizar com atividades que peçam raciocínio ou atenção (atividades que necessitam de esforço mental);
– Ficar distraído por estímulos externos e não prestar atenção ao que se passa dentro do contexto ao que está inserido;
– Perder objetos que fazem parte de alguma função rotineira;
– Bater mãos e pés quando precisa ficar parado;
– Levantar-se da cadeira a todo instante (inquietação total);
– Não ter paciência de esperar o outro terminar as atividades e querer passar na frente;

Os sintomas de impulsividade, geralmente, são os mais perceptíveis às pessoas que estão ao redor; já aqueles que estão ligados à desatenção, podem ser percebidos por pais e educadores, por exemplo.
Como é o tratamento?

O tratamento do TDAH precisa ser ministrado por uma equipe médica multidisciplinar. Na maioria dos casos, pode-se notar a presença de neuropsiquiatras, neuropediatras e neurologistas. No entanto, profissionais de outras áreas também são imprescindíveis para reforçar o tratamento: psicólogos, fonoaudiólogos, psicomotricistas, entre outros.

Um item que merece destaque é o psicoestimulante, pois ele estimula a atividade e promove maior atenção à pessoa em suas funções. Além disso, os psicoestimulantes são responsáveis pela melhora nas áreas cerebrais que são influenciadas pelo TDAH. Lembrando que os medicamentos devem ter licença da ANVISA e só podem ser receitadas por médicos.

Como alternativa, há grupos de apoio que servem não só para a pessoa com o TDAH, mas para os familiares também. Nas reuniões realizadas, algum profissional da saúde passa informações relacionadas aos sintomas e às maneiras que se têm para lidar com os desafios e outras etapas do tratamento.
Para finalizar, é importante ressaltar que somente uma equipe médica pode fornecer um diagnóstico completo acerca do TDAH.

27 Comentários
  1. Eleniza Lisboa Ferreira Coutinho 2 meses atrás

    fiz a inscrição para o curso tealfabetizando e nao recebi nada até agora. Quando?
    Estou aguardando noticias
    Obrigada

  2. Simone 2 meses atrás

    Gostaria de saber se crianças com TDAH tendem a ter bruxismo, bem como melhor forma de tratamento. Obrigada

    • NeuroSaber 2 meses atrás

      Sim Simone!mas não é a unica causa portanto o diagnóstico do bruxismo deve ocorrer com uma equipe multidisciplinar, pois só assim o tratamento será adequado.

  3. Josiane 2 meses atrás

    Desde muito cedo cuido da minha filha com Neurologista, psicóloga e outras alternativas, devido o histórico de agressividade e outras coisas estranha que eu via ni pai dela. E desde 5 anos ela toma medicamentos… A partir dos 7 ela começou a tomar medicamento direcionado para TDAH, será que ela terá que tomar medicamento para o resto da vida? Hoje ela te 10anos.

    • NeuroSaber 2 meses atrás

      Josiane! somente o neurologista que a acompanha pode lhe dar essa informação pois ele a avaliou e a acompanha no tratamento.

  4. Rita Almeida 2 meses atrás

    Oi, gostaria de saber se tem alguma ajuda no SUS pra TDAH, tipo uma equipe de médicos que possam me orientar. Meu filho tem 9 anos e só se trata com o neuropediatria do meu convênio, mas ele não me orienta muito só me passa a receita dá Ritalina, moro no RS. Obrigada!

    • NeuroSaber 2 meses atrás

      Rita! isso varia de cada local, deveria ter sim, mas procure se informar quais profisionais estão disponiveis em sua região.

  5. Evelini Braga 2 meses atrás

    Gostaria de saber se o aluno com tdah pode ser reporovado na escola?

    • NeuroSaber 2 meses atrás

      Sim Evellini! a equipe pedagogica que tem conhecimento do transtorno, fará adaptaçoes em seu metodo de ensino para melhor atende-lo, mas isso não impede a reprovação, se necessario.

  6. Dirlene de Araújo 2 meses atrás

    Meu filho tem 13 anos sempre foi muito agitado e ansioso, desde bebê nunca dormiu bem acordava muitas vezes durante a noite com o passar do tempo piorou tinha noites q acordava 5 vezes e queria mamadeira, nesse período ele tinha uns 3 anos e frequentemente tinha dor de ouvido eu achava q a ansiedade era pela dor começou a doer as unhas e tinha também bruxismo, mas eu achava normal, o ano passado a pediatra falou q ele não estava crescendo, q ele tinha que ter acelerado o crescimento mas ele ficou 1 ano sem crescer nada, vez vários exames e teve q começar a fazer tratamento para crescer, toma todos os dias uma injeção, até então nunca tinha tido problemas na escola mas esse ano foi mal em matemática tirou nota vermelha o ano todo coloquei ele no Kumon e não adiantou, pq não conseguia fazer as lições pq não ficava sentado para fazer eu colocava ele para fazer ele levantava ia ao banheiro , beber água , comer e não se concentrava, e em dezembro vi no programa dá Fátima Bernardes falando sobre o TDAH e resolvi levar ele ao psiquiatra pediatra e foi diagnosticado com TDAH e está tomando a Ritalina de 10mg 2x ao dia, faz 10 dias eu acho q a ansiedade melhorou um pouco mas ele é muito nervoso será q isso tem a ver com o TDAH? Se irrita muito fácil o q devo fazer? O retorno dele ao médico é dia 8/02.

    • NeuroSaber 2 meses atrás

      Dirlene! o caso do seu filho somente o profissional que o acompanha pode lhe responder, por que ele já o avaliou e investigará a causa.É dificil dar um posicionamento sem conhece-lo.Abraços

  7. Carla 2 meses atrás

    várias vezes fiz a escricão e não recebi nada até hoje, perdi todas as palestras!😐

    • NeuroSaber 2 meses atrás

      Carla algo errado aconteceu com sua inscrição.Mas não desista e as palestras ficam disponiveis no canal da Neurosaber no youtube e no site.Voce poderá assisti-las. Abraços

  8. Rosilda 2 meses atrás

    Meu filho trás muitas queixas dá escola porém realiza todas as tarefas e até me encima o que eu não sei ou aprendi de outra forma sua média está entre sete e oito pode ser TDAH?

    • NeuroSaber 2 meses atrás

      Rosilda! somente quem pode diagnosticar é uma equipe multidisciplinar, mas outros profissionais podem levantar a suspeita e estar encaminhando.Procure uma ajuda profissional qualificada.abraços

  9. Andrelina Santos 2 meses atrás

    Tenho um filho hj ele está com 19 anos, mas desde que começou estudar sempre mandaram avaliações de que eu deveria procurar ajuda pois tinha alguma dificuldade. sofria muito bulingls dos outros e só tirava notas vermelhas. Não conseguia aprender e até hj tem dificuldade para ler tem dificuldade de compreensão e sentir-se c com mais de uma tarefa, qdo isso acontece elefica nervoso e aborecido. Fez acompanhamento por seis anos com terapeuta ocupacional, psicologo e fonológica pos tem gagueira e para estudar precisava ficar mexendo com as mãos. Mas não tem diagnóstico. Hj faz musica e não vaibeme com a teoria, só quer saber da prática não consegue estudar.
    Não sei o que fazer

  10. sealslay a. noraes 2 meses atrás

    Meu filho descobri que tem tdah na creche com 4G nos comecei em seguida o tratamento fiquei depois meses sem dar pois havia falta do remédio Ritalin mas agora to dando certinho ele tem 9anos não consegue copiar do quadro e não lê frequenta sala do AEE para ajuda-lo e frequenta aula de artesanato para ajudar na concentração ,aula de reforço vai ajuda-li

    • NeuroSaber 2 meses atrás

      Sealslay! aula de reforço será importante se a professora tiver conhecimento sobre o TDAH.É necessario o empenho da escola em ajuda-lo.

  11. Marcius Victor 2 meses atrás

    Artigo interessante, simples, direto e objetivo! Gostei!
    Gostaria apenas de ratificar a necessidade da equipe multidisciplinar em perfeito alinhamento com a equipe médica; além do devido acompanhamento da família e em alguns casos, da mediação escolar / parceria com a escola.
    Quando esse conjunto funciona bem, a criança só tem tudo para se desenvolver além das expectativas.

  12. N.Oliveira 2 meses atrás

    Como é feito o processo para diagnosticar o TDAH, ou melhor, por quais profissionais o paciente deve passar?

  13. Camila melo 2 meses atrás

    Bom dia, eu tenho um menino de 7 anos e preciso fechar o laudo dele , vocês poderiam me encaminhar a uma equipe multidisciplinar, a neuropwdiatra do meu filho suspeita de tdah mas moro em Macaé RJ, e aqui não tem .agradeceria muito a informação, desde já grata.

    • Regina 2 meses atrás

      Ola Milla, em nosso site, campo profissionais temos algumas indiações para você.

  14. Sempre me indaguei desde muito nova, porque tudo que tinha que realizar eram bem mais difícil para mim, me exigindo grandes sacrifícios, esforços, renúncias, atenção redobrada, persistência e convivência com críticas, acusações que para mim soavam injustas, etc.
    Sempre fui muito contida por conta de uma educação repressora e por vergonha de não me adequar aos padrões “normais” sociais. Tornei-me professora, mas é sempre penoso para mim, ajustar-me aos padrões convencionais. E até hoje aos 65 anos tento entender essa dificuldade autocontrole, porque não consigo vencer a desorganização motora e espacial, dificuldades de controle inibitório, oscilações bruscas de humor frente às frustrações e à espera e déficits de memória de trabalho não-verbal e funções executivas (pouca percepção de erros, autocontrole ruim, dificuldade em lidar com o tempo de cumprimento de tarefas, desorganização geral. Até que encontrei a explicação no vídeo do Dr Clay Brites e fui buscar o conhecimento através da Neuro Saber. A primeira aula dessa semana foi reveladadoravante. Sem querer me comparar com o Dr Clay Brites me identifiquei com as dificuldades que ele disse ter enfrentado vida a fora. Muito obrigada Dr Brites. Sou grata ao universo por ter lhe posto em meu caminho. Pois no momento morro de culpas diariamente por procrastinar tanto a conclusão de 02 livros que me propus escrever sobre o município onde moro e que tanto necessita da disponibilação desse conteúdo.

    • NeuroSaber 2 meses atrás

      Muito obrigada Maria Dalvany! e parabens pela força em vencer suas limitaçoes.

  15. Suenia Maria dos Santos Carneiro correia 2 meses atrás

    Meu filho tem 10 anos tem índice indicativo para TD AH.Ja passou e continua fazendo acompanhamento com neurologista,psicopedagoga,psicóloga entre outros.Gostaria de saber como eu conseguiria um laudo para ele,no qual tem muitas dificuldades em algumas matérias e para concluir algumas atividades.Aguardo resposta.

    • NeuroSaber 2 meses atrás

      Suenia pelo seu relato ele já passa por uma equipe multidisciplinar e é essa equipe que pode diagnosticar.

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

CONTACT US

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

Enviando

2015 / 2017 Neuro Saber. Todos os direitos reservados.

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?