Atividades de ortografia para crianças com deficiência

A ortografia é um campo que merece total atenção no processo de alfabetização. A atividade não deve ser mecânica, pois o que está em jogo é um complexo grupo de signos que influencia todas as pessoas que usam um idioma para se comunicar. Além disso, quando a criança consegue dominar todo esse sistema, ela tende a permitir o seu próprio desenvolvimento, sobretudo no que se refere a funções comportamentais.

Há um bom tempo que o ensino da ortografia abandonou as cartilhas e passou a ser mais dinâmico devido à dimensão significativa que a linguagem exerce na vida de todos. No caso de crianças que apresentam alguma deficiência intelectual, por exemplo, existem estratégias que possibilitam o aprendizado dos alunos.

Qual o primeiro passo?

A etapa inicial deve ser o planejamento da sala de aula em que o aluno vai estudar. É importante que o local seja propício para a atenção que a criança precisará ter. A partir disso, outros fatores podem influenciar no desempenho que os pequenos terão nas atividades de ortografia.

Materiais complementares para o ensino ortográfico

A equipe de educadores pode fornecer uma série de elementos que tendem a ajudar os estudantes com deficiência. O uso de jogos de tabuleiro, jogos de memória e quebra-cabeça significa uma excelente maneira de ensiná-los.

Quais são as atividades mais utilizadas?

  • Caça-palavras;
  • Caça-letras;
  • Ligar uma palavra à outra e formar frases;
  • Cirandas (que permitam ao aluno o aprendizado);
  • Aulas musicadas (principalmente músicas que fazem parte do cotidiano da criança);
  • Teatro de fantoches (enfatizando o caráter pedagógico do pequeno);
  • Outras dinâmicas que favoreçam o contato de todos os alunos e incentivem o conhecimento ortográfico.

Conhecendo o aluno

A observação é um aspecto muito importante, pois somente desta maneira o educador saberá identificar quais são os obstáculos educacionais enfrentados pelo aluno. O ato de observar o comportamento da criança durante o aprendizado é uma forma de conhecer suas necessidades e o que é mais solicitado por sua demanda.

Ensinar brincando

Além de todo um planejamento pedagógico eficaz, os professores precisam incentivar a aprendizagem dos estudantes por meio de músicas, brincadeiras orais, ditados, etc. Tudo isso ajuda na assimilação ortográfica da criança. Esse conjunto de signos precisa de tais estímulos.
Algumas atividades, por exemplo, são completamente aconselháveis para induzir a criança.

E se o pequeno tiver muita dificuldade para assimilação?

A escola deve manter contato constante com os pais e os terapeutas. Essa comunicação é importante para as situações em que o pequeno não consegue assimilar muito bem o conteúdo.

Que profissionais devo procurar?

Os pais devem solicitar ajuda de uma equipe que seja multidisciplinar. Alguns dos especialistas que contribuem nessa missão são os neuropediatras, os psicopedagogos, os analistas comportamentais, os pedagogos, os fonoaudiólogos e os psicólogos.

Notem uma grande variedade de áreas que estão ligadas. Isto se deve ao fato de que o comportamento, a cognição e outros aspectos da criança estão sujeitos à aprendizagem pedagógica; e com a ortografia não é diferente.

 

Fontes consultadas:
http://www.construirnoticias.com.br/pelos-caminhos-da-ortografia/
https://novaescola.org.br/conteudo/440/formas-criativas-estimular-mente-deficientes-intelectuais

 

Já pensou aprender profundamente as Técnicas Psicomotoras que podem otimizar o Desenvolvimento Infantil de uma maneira Lúdica, Encantadora e Eficaz? Em um curso online completo a Lu Brites te ensina tudo sobre Psicomotricidade com fundamentação científica e de forma prática e simplificada.

 

Compartilhe este artigo

Comments 6

    1. NeuroSaber Responde
  1. Parabéns por estas irão mim ajudar bastante pois sou Porfesora e cuidadora em uma Escola Municipal de Crianças com Autismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *