Atividades para melhorar o uso da Tesoura

As habilidades surgidas na infância simbolizam um progresso na vida de todos os indivíduos. Nossas crianças passam a ter mais autonomia no que diz respeito a algumas ações, principalmente pedagógicas. A escola tem um papel fundamental no treinamento e na descoberta de tais práticas pelos pequenos. O uso da tesoura é uma delas. Os alunos passam a exercer trabalhinhos dentro de sala que incentivam o aprimoramento desse manuseio.

Antes disso, é importante salientar a existência de um fator que está intrinsecamente relacionado a essa facilidade que adquirimos ao longo de nosso crescimento. Como já é sabido por todos nós, ninguém nasce sabendo e é preciso um tempo para praticar todas as habilidades que adquirimos em nossas vidas. Praticar a coordenação motora fina é o segredo para melhorar o uso da tesoura.

O que é coordenação motora fina?

A coordenação motora fina é aquela que permite o manuseio dos pequenos músculos das mãos, sobretudo quando é preciso desenvolver movimentos delicados, tal como: dobrar folhas de papel, escrever, desenhar, pintar, montar, desmontar, recortar, entre outros. A idade aconselhável ao uso da tesoura é entre os 3 e 5 anos.

Quando uma criança recorta um papel, por exemplo, ela está desempenhando sua coordenação fina. Além disso, precisamos chamar a atenção para o aspecto da lateralidade. Essa capacidade permite que o pequeno possa discernir as noções de direita e esquerda sobre o mundo exterior.

Vale lembrar que isso independe da sua própria situação física. Outro detalhe importante é que uma boa e correta definição da lateralidade caminha também junto com a escrita e o uso tesoura de forma satisfatória. Essas habilidades envolvem a orientação espacial e temporal.

Atividades para o uso da tesoura: quais são elas?

Começando a recortar:

Nessa fase, a criança ainda está incipiente na prática. Então, a melhor maneira é começar do zero. Induza o pequeno a fazer movimentos de abrir e fechar a tesoura para que ele possa cortar o material. O próximo passo é observar seu progresso para que, logo depois, algumas linhas (mais largas) sejam traçadas no papel para que essa etapa seja treinada.

Uso de materiais diversificados

Quando a criança passa a desempenhar o uso da tesoura em outros suportes (massinhas, por exemplo), a musculatura de suas mãos passam a ser desenvolvidas. Isso favorece o emprego de uma força considerável. A presença de um adulto é importante para acompanhar o pequeno em suas possíveis dificuldades ou na iminência do baixinho colocar a massinha na boca.

Recortando em linhas retas

Essa etapa requer maior domínio da criança, pois a partir de agora as linhas estão bem traçadas e o objetivo é fazer o pequeno tentar segui-las ao máximo. Vale lembrar que somente com muito treinamento é que o recorte será aperfeiçoado. Então, a dica é não cobrar da criança, mas auxiliá-la.

Fazendo recortes com curvas

Aqui o pequeno exercitará o domínio de sua lateralidade mais pleno, pois ele terá que utilizar suas duas mãos: uma recorta e a outra dá movimento ao papel para atingir o objetivo. Recortar círculos, por exemplo, é uma boa pedida.

Luciana Brites Psicomotricista

Compartilhe este artigo

Comments 2

  1. Ótimo artigo! Observamos que muitas professoras (e mamães) tem receio em deixar a tesoura na mão dos pequenos. Mas é realmente um excelente exercício, e eles gostam muito! Fazemos a introdução de tesoura as 4 anos de idade (sempre sob supervisão, para inibir aquela vontade que dá de cortar o uniforme ou o cabelinho do amigo ao lado!). Antes disso, estimulamos o recorte de papéis com as mãos, rasgando papéis. Para o recorte de figuras com a tesoura, como as pequenos ainda tem dificuldades em contornar as imagens e acabam tirando pedaços dela, fazemos uma linha com canetão (grosso) em volta do contorno da figura, assim eles conseguem seguir a linha e recortar a imagem, depois, com o treino, eles passam a fazer isso sem o auxilio da linha guia. Abraços a todos!

  2. Gostei muito do artigo. Trabalho com Pré I, inicio as atividades com a tesoura com massinha de modelar conversando o tempo todo sobre a utilidade da tesoura e quando observo que estão prontos entrego o papel e e.v.a. Criei uma sequencia de trabalho com a tesoura. O artigo realmente comprova a prática que desenvolvo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *