Como é o comportamento da criança com autismo?

Identificar o comportamento de uma criança com autismo é algo necessário para que pais, mães e demais responsáveis possam oferecer as condições que favoreçam o seu bem-estar. Tudo isso considerando que o pequeno estará assistido por um especialista e uma equipe multidisciplinar de terapeutas.

Esse acompanhamento visa à diminuição de sintomas e à busca pela autonomia, dentro das possibilidades de cada paciente. Por isso é imprescindível procurar ajuda e estar sempre disposto a providenciar soluções para as crianças que vivem com o Transtorno do Espectro Autista (TEA). Vocês vão conferir neste artigo quais os comportamentos mais comuns no autismo infantil.

O contato visual de mãe para filho

Todo mundo sabe que os primeiros contatos se dão no olhar, geralmente de mãe para filho. No caso de uma criança com autismo, ela não fixa o olhar por muito tempo.

Ainda bebê, ela não se mostra muito interessada nas vozes das pessoas que estão por perto e nem mesmo pelos estímulos. Há que se considerar o fato de que cada caso deve ser observado separadamente. No entanto, algumas características costumam se apresentar em boa parte dos pacientes, como o pouco contato visual.

Curiosidade e interação abaixo do esperado

Outro ponto que merece destaque, e mencionado sutilmente acima, é o fato de a criança se mostrar pouco curiosa com as pessoas, os estímulos e os objetos que apresentam a ela. Muitas vezes ela fica parada por um bom tempo, olhando para um determinado ponto e demonstra não estar interessada em nada que esteja presente naquele ambiente.

Hora de brincar

A criança com autismo pode e deve brincar. No entanto, é preciso saber que o tempo dela é outro, ou seja, a brincadeira pode acontecer, mas o pequeno vai querer parar quando algo começar a incomodá-lo. Aliás, qualquer atividade ou gincana que cause sensação de aperto tende a irritá-lo. Isso pode ocorrer devido a sua hipersensibilidade.

Há casos daqueles que preferem brincar sozinho no seu canto e com o objeto preferido. Vale lembrar aos pais que a criança com autismo jamais deve ser forçada a brincar com os demais. O processo deve ser conduzido por meio de intervenções que procurem estabelecer no pequeno a condição exata para despertar nele a vontade de se juntar aos colegas e amigos.

Outro caso que deve ser relatado é aquele de crianças que não são muito flexíveis diante de alguma mudança proposta (geralmente que saiam da rotina). Elas tendem a se isolar por conta disso.

No entanto, vale reforçar aqui a seguinte situação: sempre que houver condições de convidá-las para brincar, não hesite, chame.  Elas gostam de se divertir, com um jeito peculiar, mas isso não as impedem de serem crianças.

A criança com autismo e a hipersensibilidade

Eis aí uma situação que desperta certa preocupação por parte de pais e responsáveis. Quando o pequeno apresenta essa característica, ele tende a necessitar de cuidados específicos. Uma das condições do TEA é a hipersensibilidade.

Nesse caso, o paciente pode apresentar sentidos extremamente apurados (olfato, paladar, audição, visão ou o toque da criança). É preciso cautela e procurar saber qual é a condição da criança.

Qual o tratamento mais indicado?

Na verdade, o que podemos salientar é a importância de o pequeno ser assistido por uma equipe multidisciplinar. No entanto, o passo inicial é a procura de sua família por um médico que possa diagnosticar a existência do autismo.

A partir desse ponto, a criança passará por todas as intervenções que visem ao desenvolvimento de suas habilidades diante do ambiente familiar, escolar (a escola exerce um papel importante na socialização da criança) e nos demais meios que fazem parte de sua vida.

 

Dr Clay Brites

Compartilhe este artigo

Comments 14

    1. Olá meu nome é pamela tenho uma filha de 2 4 meses que fala algumas palavras somente não fala mamãe nem papai , não apresenta esses comportamentos citado , só socialização e comunicação baixa. Pode ser considerada diagnóstico de autismo?

      1. Suporte Neurosaber

        Olá Pamela ,

        Sem avaliação não podemos dar uma orientação precisa sobre caso .
        É importante buscar um especialista para lhe dar melhores informações e orientação para uma
        intervenção.De qualquer forma , temos conteúdos no youtube.com/neurosabervideos e também em nosso
        blog que podem te ajudar em muitas questões.

  1. TENHO UM NETO COM DOIS ANOS QUE APRESENTA SINTOMAS DO TRANSTORNO, SE ARTIGO MUITO ME AJUDOU, ESCLARECENDO ALGUMAS DUVIDAS

    1. Suporte Neurosaber
  2. Oi
    Será que poderia me disser porque minha aluna tem tido momentos em que grita e ri e passa falando não e pra gritar.
    Tudo que se fiz repete.
    Tinho ficada muito preocupada com seus gritos.
    Sempre acompanho tudo de vcs

    1. Suporte Neurosaber

      Olá Rita , Acesse nossos canais, temos muitas informações importantes lá que podem ter respostas a todas as suas dúvidas. Vale a pena conferir!!!

      YouTube Neurosaber: https://www.youtube.com/neurosabervideos

      Facebook Neurosaber: https://www.facebook.com/neurosaber

      Instagram Neurosaber: https://www.instagram.com/neurosaberoficial

      Blog Neurosaber: https://neurosaber.com.br/artigos

      Facebook Entendendo Autismo: https://www.facebook.com/entendendoautismo

      Instagram Entendendo Autismo: https://www.instagram.com/entendendoautismo

      Blog Entendendo Autismo: http://entendendoautismo.com.br/artigos

  3. Meu filho faz tratamento com um pisciquiatra ele relata q e imperatividade ,pois tenho observado que não é,e sim e uma criança que mudar o seu comportamento ,toda hora ,as vezes chorar ,em outras grita Madá tá bom se enzola com cada pessoa ele age de um jeito até com nós os país e estão tratando de imperatividade mas eu acho q não e imperatividade se alguém poder me dar dicas agradeço

  4. Olá tenho um menino de 1 ano e 7 meses. Ele é muito calmo. Mais comecei a analisar algumas coisas e observei que ele as vezes anda na ponta dos pés não fala aí da só tatatata… Mama. E aaaaa ele as vezes brinca com os carinhos da maneira certa mais as vezes fica rodando a roda deles. E quando chamo as vezes não olha. Agora não sei se é pelo fato dele ser muito sozinho ou se e autista
    Ele não tem ninguém para brincar fica sozinho o dia todo pq mesmo eu estando aqui em casa sempre estou fazendo algo para casa não com ele. Mais ele é bem independente mama sozinho sabe pegar o copo e beber água sozinho. Entendi quando estou dando bronca. Sei q é difícil fazer um diagnóstico assim. Mais toda criança q demora a falar e anda as vezes na ponta do pé e as vezes não brinca do jeito certo com carinho isso é autismo. Ah esqueci de falar sabe brincar de bola ele pega e joga e tbm chuta nao forte mais chuta. E sabe brinca de achar sempre coro para me esconder ele vai atrás para achar e ri muito. E comecei a observar ele olha nos olhos principalmente qdo estou brincando com ele pelo menos mais de 10 segundos. Mais oq você me fala. Muito obrigada.

    1. Suporte Neurosaber

      Olá Kelis ,

      tudo bem ? Sem avaliação não podemos dar uma orientação precisa sobre caso .
      É importante buscar um especialista para lhe dar melhores informações e orientação para uma
      intervenção.De qualquer forma , temos conteúdos no youtube.com/neurosabervideos e também em nosso
      blog que podem te ajudar em muitas questões.

    1. Suporte Neurosaber

      Olá Eli

      Acesse nossos canais, temos muitas informações importantes lá que podem ter respostas a todas as suas dúvidas. Vale a pena conferir!!!

      YouTube Neurosaber: https://www.youtube.com/neurosabervideos

      Facebook Neurosaber: https://www.facebook.com/neurosaber

      Instagram Neurosaber: https://www.instagram.com/neurosaberoficial

      Blog Neurosaber: https://neurosaber.com.br/artigos

      Facebook Entendendo Autismo: https://www.facebook.com/entendendoautismo

      Instagram Entendendo Autismo: https://www.instagram.com/entendendoautismo

      Blog Entendendo Autismo: http://entendendoautismo.com.br/artigos

  5. Boa tarde Dr. Minha filha não tem nenhum outro sintoma além de não nos atender sempre quando a chamamos pelo nome. Das demais reações acredito que ela não se encaixe em nenhuma, aponta para o que quer, bate palmas, anda sozinha, fala algumas palavrinhas como pé, mama, papa, aba (água) ela tem 1 ano e 3 meses. Devo me preocupar? Como posso avalia lá?

    1. Suporte Neurosaber

      Olá Danila ,

      veja com a pediatra da sua filha questão dela não atender sempre quando vocês a chama , ela irá avaliar e caso necessário encaminhar a outro especialista .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *