Como lidar com a 'birra' infantil na escola?

Descubra como lidar com a birra infantil na escola com conversas e desenvolvendo habilidades sócio-emocionais nas crianças.

A birra infantil na escola não pode ser tratada como indisciplina ou capricho da criança. Ainda que seja um comportamento desafiador para os educadores, é preciso entender que se trata de um recurso usado pelas crianças quando não conseguem expressar o que sentem.

Acolher a criança que faz birra é a primeira coisa a se fazer, para que ela se se sinta segura. A criança pequena está experimento emoções, como o medo, e ainda não sabe bem o que são. Da mesma forma, é uma idade em que testam os limites dos pais e professores e estão aprendendo a lidar com a frustração.

Ainda que seja um comportamento mais comum em casa, com a família, ela acontece na escola também. Por isso, os professores precisam ajudá-la a desenvolver habilidades emocionais para descobrir que existem outras formas de pedir o que quer e expressar o que sente.

A birra infantil na escola

O choro é uma forma que a criança tem de se expressar o que não consegue definir. Uma maneira de comunicação e o professor precisa buscar entender o que ela quer dizer. O que acontece é que a birra é vista como indisciplina ou levada para o lado pessoal, como se fosse algo contra a pessoa. Não é, pois a criança ainda está aprendendo a lidar com seus sentimentos, medos e inseguranças.

Por isso, o mais importante é tentar acalmar a criança, que passa por um momento doloroso. Acolher, com um olhar atento, buscando compreender o que está por trás daquele choro é a melhor estratégia para lidar com a birra infantil na escola.

Como lidar com a birra infantil na escola

Mantenha a calma

Sim, sabemos que é difícil, que o choro da criança pode nos tirar do sério. No entanto, o professor deve buscar manter a calma e não pensar que a birra é algo pessoal, direcionada à sua pessoa. 

As crianças imitam os adultos e se espelham neles, por isso quanto mais calma a professora estiver, mais fácil será acalmar a criança. Da mesma forma, a irritação vai fazer com que a criança chore ainda mais.

Para acolher a criança, abaixe para falar com ela, olhe em seus olhos e converse calmamente, de um jeito que ela possa entender. A empatia é fundamental para lidar com a birra infantil na escola.

Facilite a adaptação na escola

A adaptação na escola é sempre uma fase difícil para todos, criança, família e professores. No entanto, existem formas de suavizar esse processo, para que não seja tão doloroso. A parceria com a família, nesse momento, é fundamental.

Fazer uma transição gradual, respeitando o tempo da criança é essencial para uma adaptação mais tranquila. Os professores devem mostrar para a criança que ali ela pode se sentir segura, assim como aquele ambiente pode ser prazeroso. Dessa forma, ela cria vínculo com os professores e, gradualmente, deixa de chorar para ir à escola.

Entenda o motivo da birra

Todo choro tem uma causa, basta um olhar atento para tentar entender qual. Avalie, num primeiro momento, se a criança está com algum mal-estar físico. Se não for o caso, converse com ela para que possa entender que existem outras formas de se comunicar.

As crianças de 2 a 4,5 anos, passam por uma fase de desenvolvimento onde é comum a birra. Elas sentem medo, inseguranças que ainda não conseguem identificar muito bem. É sempre bom entender que a birra faz parte e se preparar para as que possam acontecer nessa fase.

Olhe com atenção para a criança

O acolhimento da criança que está fazendo birra, passa por um olhar atencioso. Isso quer dizer que o professor, ao acompanhá-la dia a dia, pode perceber se se trata de uma fase, com constante choro. Nesse caso, uma conversa com a família é fundamental para entender o que pode estar acontecendo.

Conhecer as necessidades da criança, seus interesses, ajuda na hora de lidar com a birra. O olhar atencioso leva a esse conhecimento profundo do aluno, ajuda a traçar as melhores estratégias e desenvolver as habilidades comunicativas mais eficazes para cada criança, que é única.

Valorize o que ela está sentindo

A pior coisa a fazer quando uma criança está chorando é dizer que não é nada, ou é besteira. Reconheça a dor da criança, caso contrário ela continuará chorando e pedindo sua atenção. Ajude a criança a nomear o seu sentimento, pois assim ela aprende a lidar com suas emoções.

Converse com ela e peça para explicar o que está acontecendo. Ao perceber que ela não consegue nomear, ajude-a com perguntas, se é medo, tristeza, dor… Uma ótima dica é usar historinhas com imagens sobre sentimentos, para que ela se identifique com os personagens e possa compreender melhor o que está sentindo.

Fique atenta aos gatilhos

Procure observar em que momento acontecem as birras e se há alguma relação com a dinâmica da aula. Localizar os gatilhos da criança ajuda a prevenir que novas birras aconteçam, evitando situações que a potencializam.

Agora que você já sabe como lidar com a birra infantil na escola, compartilhe esse artigo e ajude outros profissionais!

 

Referências:

ZANETTI, Sandra Aparecida Serra  e  GOMES, Isabel Cristina. Relação entre funções parentais e o comportamento de crianças pré-escolares. Bol. psicol [online]. 2014, vol.64, n.140 [citado  2020-05-22], pp. 1-20 .

Compartilhe este artigo

Comments 3

  1. Muito bom o artigo, as pessoas acham que tudo é manha a criança sempre nos dá pista de que algo está errado.

  2. Muito bom o artigo. Obrigada por compartilha tão rica informação. Muitas das vezes alguns profissionais da área da educação acha que é pirraça dessa criança. o que me chamou muito é a acolhida a impatia.

    1. Suporte Neurosaber

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *