Como melhorar a Coordenação Motora Fina?

Olá a todos! Eu sou a psicopedagoga e psicomotricista Luciana Brites. Hoje vou dar algumas dicas importantes para vocês que têm alguma criança que precisa melhorar a coordenação motora fina.

É muito comum vermos crianças que escrevem mal ou que têm alguma dificuldade relacionada a isso; enfim, vejam aqui como fazer para melhorar essa situação, o que pode ser feito para solucionar essa coordenação motora.

Por que hoje em dia vemos tantas crianças com a letra ruim?

Como pedagoga de formação, tenho propriedade em dizer que nosso sistema educacional é pautado apenas nos aspectos históricos e filosóficos. Porém, a educação não é pautada em neurociência. E o que isso tem a ver conosco? A educação também tem o fator biológico. É importante pensar que as crianças têm fases de desenvolvimento.

O sistema educacional simplesmente relegou a escrita, outrora ensinada nas escolas, a um nível bem abaixo, dando a ela um lugar de pouco destaque. As crianças de hoje, portanto, não têm aquela vivência com a escrita. Não há tanto estímulo como antes.

É importante lembrar que o fato de uma criança não escrever bem não significa necessariamente que ela tenha problema de aprendizagem (disgrafia). Isso se deve, na verdade, ao fato de ela não ter sido estimulada e que tal habilidade não foi trabalhada. O caderno de caligrafia seria muito bom para desenvolvimento, mas o problema é que não se treinam mais nem mesmo a punção, que é a habilidade psicomotora básica. É aí que entraremos com nossas dicas.

Como eu começo a melhorar a coordenação motora?

– Primeira dica: nunca comece a trabalhar a coordenação motora com as mãos. Isso é importante porque antes de tudo vem a consciência corporal da criança. É muito bom que se trabalhe o esquema corporal para que o pequeno conheça a força de seu corpo. Expressar o próprio corpo influencia a escrita. É tudo muito organizado neurologicamente.

– Trabalhar o tônus é muito importante para que haja a facilidade na hora da escrita. Vale lembrar que na escrita há dois mecanismos muito importantes: a pressão e a preensão. Esses dois aspectos são muito válidos para que a criança tenha a firmeza nas mãos na hora de escrever.

Como resolver o problema do tônus trabalhando a força?

Se a criança tiver muita força, então você tem que estimular a habilidade que trabalhe com menos pressão. Se ela tiver menos força é o contrário: estimular mais força.

A dica que não pode faltar

Trabalhe os olhos da criança. É muito relevante que se estimule o controle visual, mas vocês sabem o motivo? É o olho que vai guiar a mão que vai escrever.

Outra dica é treiná-la com pequenas brincadeiras que vão induzir a habilidade dos pequenos a estimularem os olhos e as mãos.

A coordenação motora vai muito além do caderno de caligrafia. Não se esqueçam que as crianças precisam correr, movimentar-se. Para escrever, a gente precisa ter tônus.

A letra é um ato motor. Toda criança precisa treinar a escrita para ter bons resultados na hora de se expressarem no papel.

Qualquer dúvida, não deixem de conferir nossas neurolives.

Compartilhe este artigo

Comments 21

  1. Como eu consegueira diminuir a força do aluno na escria, que quebra muito a ponta do lapís, mesmo quando aponta está pequena isso ocorre varias vezes durante as atividades..

  2. Trabalho com um autista de 7 anos ja começou ler após muito trabalho e dedicação da minha parte mas ele além de pequenino tem as mãos muito trêmulas ! Gostaria de poder fazer muito mais por ele pois amo o trabalho que faço na escola em sala com essas crianças que são mais que especiais. Por isso me dedico totalmente sem ficar achando obstáculos.

    1. Parabens Marisa pela sua dedicação ao seu trabalho! Mas procure assistir as aulas sobre TEA no you tube e ver os sites da neurosaber que terá muitas informaçoes valiosas para desenvolver cada vez melhor seu trabalho. Sucesso!!

  3. muito bom a os textos, parabéns! estou adorando as informações, pois trabalho com educação especial.

  4. Pingback: Como Trabalhar a Coordenação Motora na Educação Infantil? - NeuroSaber

  5. Trabalho com autistas tenho autista alfabetizado, alguns na fase inicial da alfabetização, mas tem um caso que está me preocupando muito o aluno conhece as letras do alfabeto não consegue fazer as junções para fazer a leitura , mudei várias vezes de estratégia tive ganho com isto em outra áreas do seu desenvolvimento não para alfabetização.

  6. Boa noite
    Sou professora do ensino fundamental inicial e este ano estou trabalhando com um aluno que teve meningite quando bebê e ficou com várias sequelas.
    Ele não possui nenhum tipo de coordenação, apresenta dificuldade de equilibrio, não reconhece sequer as letras do próprio nome, ao pintar rabisca o desenho e não respeita limites, tem dificuldades em aceitar regras, entre outras dificuldades.
    Preciso de ajuda para trabalhar com ele, a coordenadora pediu que eu realizasse atividades práticas mas estou tento dificuldade para encontrar.
    Se puder me ajudar com alguma sugestão agradeço imensamente

    1. NeuroSaber Responde
  7. Ola! Desde que meu filho era pequeno observei que ele tinha dificuldade na escrita, porém por morar num interior da Bahia e não ter essa especialidade de psicomotricista por aqui não conseguimos sanar toda essa dificuldade dele. Hoje ele esta no 7º ano do fundamental II e apresenta algumas dificuldades apenas na escrita mesmo como : letras muitas vezes inlegível, mistura de letra cursiva com bastão, lentidão na escrita. Não tem dificuldade com ortografia. Foi acompanhado por um psicologo, psicopedagogo com algumas seções porém segundo os mesmos ele não apresentava nenhuma dificuldade de cognição, tem raciocínio rápido e de acordo com sua idade. Alem da dificuldade na escrita, ele tem dificuldade em pular corda, amarrar um cadarço com agilidade, falta forças nas mãos. O que devo fazer? Como sanar tudo isso? indicam que eu leve ao neurologista? Ou que ele faça pilates, ou outra atividade que desenvolva a coordenação? No momento eles iniciou algumas seções com fisioterapeuta pra ver se desenvolve forças nas mãos. Agradeço a atenção e aguardo um retomo

    1. NeuroSaber Responde

      Você pode procurar um neuropediatra que ele poderá indicar outros profissionais como fonoaudióloga, psicólogo, psicopedagogo. Geralmente a avaliação de uma equipe multidisciplinar é o que fecha o diagnostico.

  8. Ola, sou professor de desenho, dou aulas para crianças, pelo que entendi é melhor trabalhar primeiro a observação e depois a coordenação , não é? e quais exercicios recomenda para trabalhar o esquema corporal inteiro, a consciência corporal como você disse? Muito obrigado

    1. NeuroSaber Responde
  9. Tenho uma criança na escola que trabalho com quase 5 anos,reconhece letras números, cores,porém com uma dificuldade imensa para traçar e pintar percebo que ele não tem coordenação motora fina oque faço para que comece a desenvolver com mais habilidade ele coloca muita força para fazer tudo com as mãos?

    1. NeuroSaber Responde
  10. Os interesses da criança é o fator de grande importância quando se quer chamar atenção. No olhar em uma brincadeira . acho que podemos associar os interesses nossos com a da criança.

    1. NeuroSaber Responde
  11. Gostei muito das explicações foi muito proceitoso .gostaria de dicas de brincadeiras para coordenação motora fina.

    1. NeuroSaber Responde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *