Consciência Fonológica e Parlendas: o que são e por que são tão importantes para as crianças?

A educação infantil é fundamental para o desenvolvimento dos pequenos. Dentre as inúmeras atividades disponibilizadas aos pequenos, destacamos as parlendas como uma importante forma de impulsionar habilidades indispensáveis para o aprendizado pedagógico. Vocês sabem o que são parlendas e como elas são excelentes para as crianças? Veja a seguir.

O poder que as parlendas representam no conhecimento pedagógico

Falando sob o aspecto da neurociência, as parlendas exercem uma grande participação no que diz respeito à aprendizagem de conhecimento formal dos alunos em certas áreas, tais como a física, a matemática e a escrita. Esta última, por exemplo, recebe uma influência considerável, principalmente por trabalhar bastante a oralidade e uso das palavras, como as rimas.

As parlendas são textos recitados com um determinado ritmo, facilitando a compreensão das crianças. Essa prática proporciona a experiência do pequeno com as diversas formas de expressão de sua língua por meio das músicas, das brincadeiras e da arte em geral. A criança passa a adquirir habilidades como a observação, a dramatização e a oralidade através delas.

As parlendas na escola: uma importante forma de se trabalhar com os alunos

Muitos educadores procuram os pequenos por meio de atividades lúdicas que utilizam palavras cantadas, jogos e leitura de trechos de livros ou músicas apropriadas para essa finalidade. É muito comum que tais brincadeiras sejam realizadas como forma de integração dos pequenos. Além disso, vale ressaltar que as parlendas encantam as crianças por si só pelo fato de se trabalhar a linguagem folclórica, importante elemento na cultura popular.

O aspecto lúdico que elas trazem é um item importante para a aceitação imediata dos alunos. As parlendas são caracterizadas pela presença de humor, rimas; elas também contam com uma estrutura que facilite a fruição do conteúdo e o contato com tipos de textos até então desconhecidos pelos alunos.

As parlendas e a consciência fonológica

Antes de explicarmos qual a relação entre elas, vamos explicar o que significa essa consciência. Para se ter uma ideia, qualquer pessoa que tenha domínio sobre seu idioma passou por experiências que permitiram esse conhecimento mais aprofundado da linguagem. Sendo assim, podemos dizer que a consciência fonológica é uma habilidade imprescindível, pois ela é responsável por estimular os sons de nossa própria língua.

Outra definição é de que a consciência fonológica pode ser definida como a capacidade de percebermos que uma palavra pode começar ou terminar com o mesmo som. Além disso, é quando sabemos que existem também termos grandes e pequenos; e que há frases (e uma segmentação nessas orações). As parlendas, então, atuam como importantes atividades que estimulam essas práticas para as crianças. Através delas, as crianças passam a ter a consciência fonológica tão necessária para o seu aprendizado.

Consciência fonológica e a alfabetização

Em artigo publicado por nós, da Neurosaber, salientamos a importância em dizer que a consciência fonológica antevê qualquer método de alfabetização. Vale reiterar que esse aspecto é relevante, pois muita gente pensa que para a criança aprender a ler e a escrever, basta apenas ensinar as letras soltas (A, B, C…).

No entanto, o som da letra não é garantia de aprendizado pelo fato de as crianças poderem apresentar dificuldades. Elas tendem a mostrar problemas na hora de juntar as letras. Existem casos cujos pais ou professores pensam que dando as letras, as crianças já aprendem a ler e a escrever sozinhas. Mas não funciona dessa forma. A letra é somente um dos aspectos que a criança aprende.

Links:

https://neurosaber.com.br/consciencia-fonologica-por-que-ela-e-essencial-para-a-alfabetizacao/

https://educacao.estadao.com.br/blogs/blog-dos-colegios-santa-maria/a-importancia-das-parlendas/

https://escolakids.uol.com.br/parlendas-um-genero-textual.htm

Luciana Brites Psicomotricista

Compartilhe este artigo

Comments 4

    1. Adriana Matias
  1. Excelente. Parabéns!!
    João (aluno da EInf. 5anos): Prof. O M é má, mi, mu, mo ou mééé? O M muda igual o camaleão muda de cor? E daí eu percebi a importância de trabalhar a consciência fonológica.
    Obrigada !!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *