Consciência fonológica funciona em adultos?

A maioria de nossos artigos costuma falar sobre o processo da alfabetização dando ênfase na experiência da criança e do adolescente. Esse enfoque se dá em função da quantidade de pais e mães que solicita por mais informações acerca das etapas envolvidas. No entanto, os maiores também merecem bastante atenção. Sendo assim, falaremos sobre a consciência fonológica em adultos. Será que ela é eficaz para pessoas que já passaram da infância e da adolescência?

O desenvolvimento da consciência fonológica em adultos

É importante esclarecer que se a pessoa maior de idade não tiver recebido as orientações adequadas no período escolar, ela provavelmente não terá muito sucesso nesse quesito (consciência fonológica). Estudos já comprovaram que tanto as experiências de vida quanto de uso da linguagem oral não garantem a aquisição plena de leitura e escrita em jovens e adultos.

As investigações mostraram que esse público pode, sim, partilhar das mesmas dificuldades vivenciadas por crianças no processo de aprendizagem de leitura e escrita. Isso mostra que os aspectos cognitivos entre esses grupos são similares.

Para se ter uma ideia, pesquisas revelam que adultos com dificuldade de aprendizagem e aqueles que são maus leitores, por exemplo, indicam uma grande associação entre o desenvolvimento de consciência fonológica e a alfabetização de adultos.

A consciência fonológica funciona em adultos?                              

Segundo estudos, o sucesso da consciência fonológica em adultos pode ocorrer e contribui para o desenvolvimento da habilidade de leitura e escrita desse grupo em específico. No entanto, isso não acontece naturalmente e deve ser estimulado por profissionais da educação.

Além disso, os educadores também auxiliam na alfabetização em adultos por meio de etapas que estão diretamente ligadas a esse conjunto de habilidades, tais como o conhecimento das letras, inteligência verbal e níveis incipientes da leitura e da escrita.

Importante ressaltar que a alfabetização em adultos é algo que deve prezar pelo percurso e pelo contexto do aluno que está ali para adquirir as competências necessárias à leitura e à escrita.

Consciência fonológica e alfabetização

É sempre válido ressaltar que a alfabetização não é um processo natural. Lembrem-se disto.  Existe uma idade ideal para seu estímulo, assim como para os processos e etapas envolvidos. Mas isso não significa que um adulto não conseguirá ser alfabetizado.  No entanto, será preciso um trabalho mais cuidadoso dos educadores, respeitando alguns fatores externos.

Outro detalhe importante é que o cérebro é responsável por começar com as atividades mais simples, aquelas chamadas perceptuais. Isso explica o porquê da leitura vir antes da escrita, e as atividades mais complexas (motoras) virem depois, como no caso da escrita. Além disso, vale lembrar que as duas habilidades fazem parte do processo de alfabetização.

Pode-se dizer que tanto as habilidades básicas de escuta quanto as da consciência lexical (consciência da palavra) atuam como precursoras fundamentais voltadas para o desenvolvimento da consciência fonológica.

No entanto, para que a consciência fonológica seja exitosa, é preciso que o desenvolvimento cognitivo aconteça em paralelo aos seguintes desenvolvimentos: linguístico, fonológico e semântico lexical.

Relembrando a consciência fonológica

A consciência fonológica pode ser considerada como uma habilidade metalinguística (metacognição), no qual é responsável por ajudar a criança a tomar consciência das características formais da linguagem, permitindo a compreensão em dois níveis:

  1. Consciência de que a língua falada pode ser segmentada em unidades distintas. Ou seja, uma frase pode ser segmentada em palavras; as palavras em sílabas e as sílabas em fonemas.
  2. A consciência de que essas mesmas unidades repetem-se em diferentes palavras faladas. (Byrne e Fielding-Barnsley, 1989)

Vale lembrar que esse processo auxilia na compreensão de como a criança aprende. Ou seja, que a fala tem várias palavras, que é separada em sílabas, que tem sons e que esses sons são iguais ou diferentes. Então, podemos dizer que a consciência fonológica é a percepção dessas palavras e seus sons.

 

Referência

CONSCIÊNCIA Fonológica: por que ela é essencial para a alfabetização? Neurosaber. Neurosaber: Arapongas, 2018. Disponível em: https://neurosaber.com.br/consciencia-fonologica-por-que-ela-e-essencial-para-a-alfabetizacao/. Acesso em: 06 jan. 2020.

 

Compartilhe este artigo

Comments 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *