Coordenação motora: como ela se desenvolve por idade

O assunto de hoje é a coordenação motora e como ela se evolui ao longo do desenvolvimento do indivíduo. Devemos ter em mente que desde a mais tenra idade começamos a utilizar esse conjunto de habilidades. No entanto, os bebês não conseguem enxergar muito senso prático em tudo isso. Com o passar dos anos, todos nós começamos a utilizar nossas coordenações para determinadas finalidades, sejam elas para o lazer ou para a sobrevivência.

É importante relembrar que coordenação motora é a habilidade que todos nós temos para sincronizar os nossos movimentos utilizando o cérebro, as articulações e os músculos. Além disso, vale lembrar que ela é dividida em duas categorias: coordenação motora fina e grossa.

O desenvolvimento da coordenação motora por idade

– Até o 6º mês de vida: durante esse período, o bebê passa por etapas extremamente importantes em seus primeiros contatos com o mundo concreto e com os estímulos que recebem. Sendo assim, ele realiza alguns movimentos que fazem a diferença quando são acompanhadas de perto por um adulto e um profissional.

Nesse período, os pequenos costumam mexer as mãozinhas, virar a cabeça a fim de se orientar pela voz das pessoas que os chamam, trocam o objeto de uma mão para a outra, seguram os objetos e tentam tocar os próprios pés. Além disso, ela levanta os bracinhos quando querem colo; costumam firmar mais o tronco, etc.

– 9 meses aos 2 anos de idade: as crianças passam a querer pegar objetos; elas já começam a ficar sentadas sozinhas; engatinham, ficam em pé com algum tipo de apoio; a preensão começa a ficar mais forte; elas conseguem virar a página de um livro, começam a ter mais força com o pé e as pernas, etc.

– 3 anos de idade: nessa idade elas já conseguem recortar papel utilizando tesoura, suas mãos já fazem contornos com giz de cera; os pequenos traçam o próprio nome; os pequenos, durante esse período, já estão mais seguros para pular; lançam objetos a um determinado alvo, etc.

– 6 anos de idade: os pequenos conseguem escrever o nome, cortar sobre a linha reta, alternar os passos numa escada, pular com um pé, pegar o lápis com movimento de pinça, a criança já consegue trocar de roupa, andar de bicicleta, etc.

Coordenação motora fina

É sempre válido lembrar que existem funções as quais utilizamos quase cotidianamente durante nossa infância, são elas: fazer desenhos, escrever, realizar pinturas ou colagens; além de recortar papel, fazer traçados em folhas, rasgar papel e outros podem ser considerados como algumas atividades que são feitas graças à coordenação motora fina. Deve-se ressaltar que ela é responsável pelo trabalho de pequenos músculos que estão localizados nas mãos e nos pés.

Outro detalhe é o caráter imprescindível que os exercícios estimulantes sejam aplicados. Eles devem ser dados de forma gradativa, levando-se em conta a idade que a criança se encontra. O recomendável é que sejam promovidos exercícios cuja sequência seja do mais fácil ao mais complexo.

Coordenação motora grossa

Aqui nós temos o que dá força para a criança realizar movimentos intrínsecos à sua infância, tal como pular, correr, dançar, caminhar, patinar, nadar ou então qualquer outra atividade que seja responsável pelo impulso físico. Todo esse estímulo é encontrado na coordenação motora grossa.

Há que se ressaltar a abrangência que a coordenação motora grossa exerce sobre todos os músculos que possibilitam os pequenos a essas atividades. Assim como a fina, esse tipo de coordenação também necessita ser estimulada desde os primeiros anos de vida. Vale relembrar também que podemos considerá-la como coordenação motora ampla.

 

Compartilhe este artigo

Comments 6

    1. Suporte Neurosaber
  1. Boa tarde, Luciana!
    Quando você disse: Na idade de 3 anos, pequenos traçam o próprio nome. Queria entender se é sob pontilhados ou copia? Nao consegui imaginar como executam essa habilidade.

    1. Suporte Neurosaber
  2. Fica mais fácil identificar as dificuldades que o meu filho enfrenta conhecendo o passo a passo da coordenação motora.

    1. Suporte Neurosaber

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *