Entenda as áreas psicomotoras e como estimular cada uma delas

Quando se fala em psicomotricidade, qual a definição surge em sua mente de forma espontânea? Se for algo relacionado ao movimento do corpo de uma pessoa, você não está totalmente errado. Entretanto, o conceito deve ser visto sob um viés mais amplo, ou seja, de maneira que abarque habilidades que são cruciais para o desenvolvimento de uma criança.

A psicomotricidade é uma ciência que busca fazer a conexão entre os aspectos emocionais, cognitivos e motores nas diversas etapas da vida do ser humano. Isso porque o bebê tem esse conjunto de aspectos determinados para sua idade, assim como uma criança maior, o adolescente, o adulto e o idoso. O estímulo das áreas correspondentes a essa ciência é imprescindível para as pessoas.

O esquema corporal e a consciência da criança

É importante salientar que antes de mostrar as áreas que correspondem à psicomotricidade, assim como a forma de estimular cada uma, vale falar um pouco sobre a importância do esquema corporal.

Pode-se definir este esquema como a habilidade que os pequenos adquirem sobre seu próprio corpo, além das partes que o compõem, dos movimentos e das atitudes. Outro detalhe que diz respeito à imagem corporal é a maneira a qual a pessoa, no período da infância, enxerga seu corpo.

A criança passa a se desenvolver a partir das experiências corporais com os objetos de seu ambiente e com as ligações afetivas adquiridas no contato com as pessoas que estão ao seu redor. Além disso, essa imagem corporal é construída associada às etapas do desenvolvimento a fim de se obter os níveis de formação e organização da personalidade do pequeno.

A importância do desenvolvimento psicomotor na educação infantil

Diante do exposto, lembramos que é imprescindível o fato de a escola trabalhar todo esse lado da psicomotricidade e da imagem corporal com as crianças. Tudo isso porque é a partir desse desenvolvimento que os pequenos adquirem um maior domínio para elaborar melhor seus movimentos, seus aspectos emocionais e cognitivos; além de tudo que se refere o que está em volta.

Na sala de aula, fatores como a lateralidade, organização, noção espacial, esquema corporal e até mesmo a estruturação espacial devem ser trabalhadas em prol do aluno. Todos esses conjuntos de habilidades são fundamentais para que o desenvolvimento da criança seja estimulado com êxito e eficiência tanto na vida cotidiana quanto no percurso acadêmico.

As áreas psicomotoras: como o estímulo de habilidade pode contribuir?

A psicomotricidade se configura como a integração entre aspectos importantes ao corpo e à cognição da criança. Sendo assim, deve-se reiterar que quando as áreas psicomotoras são estimuladas de forma adequada, os pequenos tendem a se desenvolver de maneira satisfatória.

No entanto, vocês sabem quais são as áreas psicomotoras e como elas podem contribuir no processo de desenvolvimento do público infantil? Vejam abaixo quais são:

– Coordenação motora global –

Essa habilidade está associada ao controle e à organização da musculatura ampla voltada em sua totalidade para os movimentos complexos realizados pela criança. O estímulo se dá através de atividades que lidam com a força, tal como pular, correr, saltar, dançar. Brincadeiras como amarelinha, pular corda, entre outras costumam ser excelentes para essa finalidade.

– Coordenação motora fina –

A coordenação motora fina, por sua vez, está ligada ao domínio e à organização dos pequenos músculos. O trabalho desenvolvido por meio dessa musculatura requer atividades mais detalhistas ou refinadas. É importante que a criança seja treinada adequadamente a fim de obter o controle necessário para práticas que dependam dessa mobilidade.

Atividades escolares (ou realizadas até mesmo em casa) como recortar figuras, imagens; colagens; brincadeiras de encaixe e até mesmo a prática da escrita são essenciais para o progresso deste aspecto ao pequeno.

– Organização temporal –

Essa capacidade significa saber avaliar o tempo dentro da ação; em outras palavras, é a habilidade que a criança adquire para se organizar a partir do ritmo empregado em seu próprio ritmo. Além disso, tal organização está associada ao fato de saber diferenciar o que é rápido do que é lento.

Os pequenos passam a conceber o momento do tempo em relação a outras situações vivenciadas por eles. Importante ressaltar que o ritmo determina esse aspecto. A partir dele, as crianças começam a ter uma noção do tempo em que alguma atividade será realizada.

Sugestões de atividades: correr em determinado ritmo, bater palmas, lançar bolas a um determinado ponto, etc.

– Organização espacial –

Esse quesito diz respeito à orientação e à estruturação do mundo exterior da criança. Em outras palavras, a organização espacial pode ser definida como a consciência da relação do corpo com o meio em que está inserido. As atividades que ajudam a desenvolver essa habilidade são as seguintes: amarelinha, boliche, cirandas, entre outras.

– Lateralidade –

Responsável pela conscientização simbólica dos dois hemisférios do corpo (direito e esquerdo), a lateralidade estabelece na criança a noção dos lados da estrutura corporal e espacial. A partir desse conhecimento, o pequeno começa a desenvolver uma dessas partes com mais força, coordenação, preferência e domínio. Tudo isso está ligado à dominância cerebral.

Para a obtenção desse domínio, as atividades mais apropriadas são aquelas em que um dos lados sejam trabalhados, são elas: pular de um pé só, pular em círculos, entre outras.

Existe alguma maneira de saber lidar com as questões ligadas à psicomotricidade?

Sim. Embora sempre disponibilizamos nosso conhecimento por meio dos artigos e e vídeos, é importante que vocês também tenham a oportunidade de aprofundar o conhecimento com informações imprescindíveis, com programas e cursos.

Não são apenas educadores e terapeutas que precisam estar por dentro de técnicas que visam ao desenvolvimento da psicomotricidade da criança. Muitos pais, mães e demais responsáveis pela criação dos pequenos também devem ficar inteirados sobre o assunto.

Para atender essa demanda, o treinamento PEPI (Programa Especializado em Psicomotricidade Infantil) trabalha com atividades que buscam a estimulação psicomotora e o bem-estar de seu filho ou aluno.

É um conjunto de técnicas que ensino nas aulas foram aplicadas há mais de 17 anos por mim, com resultados garantidos para apoiar o desenvolvimento infantil, como Tônus, Equilibração, Esquema Corporal, Estruturação Espacial, Orientação Temporal e Pré-Escrita.

Veja só os módulos que você pode estudar:

  • Módulo 01 – Conceitos e Relações Neuro-psico- desenvolvimentais da Psicomotricidade e da Educação Infantil
  • Módulo 02 – Desenvolvimento Infantil dos 0 a 5 anos
  • Módulo 03 – Áreas psicomotoras
  • Módulo 04 – Atividades Práticas
  • Módulo Bônus – Musicopos com parlendas

Clique no banner abaixo e tenha acesso ao PEPI + 6 Bônus Especiais:

Fontes:

https://www.portaleducacao.com.br/conteudo/artigos/educacao/desenvolvimento-da-percepcao-temporal/32226

https://www.youtube.com/watch?v=us88K_PBqQU (Educação do Corpo e do Movimento Ensino e Organização do Trabalho Pedagógico – UFOP)

https://sapientia.pucsp.br/bitstream/handle/18589/2/Andressa%20de%20Souza%20Morgado.pdf

 

Luciana Brites Psicomotricista

Compartilhe este artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *