TOD

Entenda o que é o Transtorno Opositivo-Desafiador (TOD)

Quem de nós nunca se deparou com uma criança extremamente opositiva, desafiadora, que discute por qualquer coisa, que não assume seus erros ou responsabilidades por falhas e que costuma sempre se indispor com os demais de seu grupo ou de sua família de maneira a demonstrar que a cada situação será sempre difícil convencê-lo, mesmo que a lógica mostre que suas opções estão evidentemente equivocadas? Se você conhece uma criança assim, provavelmente ela tem Transtorno Opositivo-Desafiador.

Tal quadro leva a severas dificuldades de tempo e de avaliação para analisar regras e opiniões alheias e intolerância às frustrações, levando a reações agressivas, intempestivas, sem qualquer diplomacia ou controle emocional. Essas crianças costumam ser discriminadas, perdem oportunidades e desfazem círculos de amizades. Não raro, sofrem bullying e são retiradas de eventos sociais e de programações da escola por causa de seu comportamento difícil. Os pais evitam sair ou passear com elas e muitas vezes as deixam com parentes ou em casa. Entre os irmãos, são preteridos, mal falados e considerados como “ovelhas negras” tratados, assim, diferentes e mais criticados pelos pais.

Os sintomas do TOD podem aparecer em qualquer momento da vida, mas é mais comum entre os 6 e 12 anos

A associação com TDAH é frequente (50% dos casos), deve ser observada e investigada em todas estas crianças para que sejam tomadas as medidas necessárias, a fim de prevenir problemas de aprendizagem e baixo rendimento escolar. O ambiente doméstico costuma ser conturbado, com pais divergentes quanto ao modo de educar e conduzir o (a) filho (a) e de como estabelecer parâmetros, mas evidências mostram que existem fatores genéticos e neurofisiológicos predispondo o seu desenvolvimento.

O tratamento desta condição é multidisciplinar e depende de três eixos: medicação, psicoterapia comportamental e suporte escolar. A medicação auxilia em boa parte dos pacientes e melhora a auto-regulação de humor frente às frustrações; a psicoterapia deve centrar em mudanças comportamentais na família com medidas de manejo educacional (dar bons exemplos, dialogar com a criança, ter paciência ao falar, explicar o motivo das ordens dadas, etc.); e, em relação ao suporte escolar, deve-se oferecer apoio, reforço e abertura para um bom diálogo, pois esta abertura melhora o engajamento do aluno opositor às regras escolares e a se distanciar de maus elementos.

Agora, imagine entender profundamente como avaliaridentificar e auxiliar no tratamento multidisciplinar do TOD em casa e na Escola. Em um E-book + 4 video aulas o Dr. Clay Brites e Malu Rossi te ensinam tudo sobre TOD com fundamentação científica e de forma prática e simplificada.

Resultado de imagem para clique aqui e saiba mais

Compartilhe este artigo

Comments 130

  1. Boa tarde!
    Consta que o TOD pode ter uma relação com aspectos neurofisiológicos! Em que áreas cerebrais estaria mais ativadas ou menos ativadas nestas crianças? O neurotransmissor responsável seria o aumento dos níveis de cortisol?

  2. Meu nome é Rosangela. Tenho um filho de 16 anos diagnóstico de TDHA + deficit de atenção e bipolar. Já trato dele desde os 4 anos. Mas com o tempo só vem piorando, me desafia, as dificuldades com a escola só aumentou. Diz que estuda por que é obrigado. Esconde resultados de notas baixa, mente muito, não aceita o não tem dixuldades com as matérias de exatas. Ele é acompanhado pelo neurologista e uma psicopedagoga toma dois remédios Venvance de 50 mg e Queropaz de 25mg. Já tomou outros como conserta ,ritalina e riss mas não estava adiantando. Agora com o Venvance comeu a emagrecer muito e a escola relata que continua disperso e ansioso e as notas uma montanha russa. Já não sei mais o que fazer e pensar. Ele fez um teste neuropsicológico que acusou o TDHA com Deficit de atenção e bipolar e transtorno de comorbidade e muitos prejuízos.na área cognitiva. Ele estuda em uma escola regular. Por favor me dêem uma opinião será que estou com a medicação correta? Será que falta algo?

    1. Rosangela, penso que se não está havendo evolução satisfatória o tratamento deve ser revisto, converse com seu médico se esta medicação é a mais indicada e também com a Psicopedagoga, para ver onde estão os maiores prejuízos, se estão no âmbito acadêmico ou comportamental! Abraço e Obrigado!!

    2. Oi, Rosângela, td bem? Eu tenho os msms transtornos, e fui exatamente como vc descreve seu filho. Também tomei esses remédios e eles não funcionaram tb (alguns já estão proibidos em vários países por conta de efeitos colaterias sérios). Só fui melhorar quando mudei as substâncias que tomava. Hj me encontro estável, mas acredite, já fiz muita besteira, principalmente qnd estava em depressão. Hoje estou tomando Lamotrigina e Valdoxan, que foram os que deram certo comigo. Lítio também ajudou. Também faço terapia há 5 anos e noto que me ajudou mt também. semana passada busquei meu diploma na faculdade. 😀 Meus professores do E.M nem acreditam que consegui me formar. Não desista do seu filho, e não deixe ele sem remédios, ok? Bjs e boa sorte!

      1. Parabens pelo seu empenho e acredito que houvr ajuda da familia. Fico feliz em ver pessoas que apesar das dificuldades manteem a garra

      2. Meu Deus, Lorena. Fiquei muito entusiasmada com o seu depoimento.
        O meu nome é Ivone, ganhei de paraquedas um “sobrinho de 11 anos”, que ja era adotado pela irmã do meu marido. Ela faleceu e ele veio morar conosco. Foi diagnosticado com TOD. Pense no sofrimento de todos!
        O depoimento da Rosângela reflete tudo o que sentimos.

    3. Boa tarde!! Rosangela, concordo com o comentário da colega Lorena e Luciana, que poderia rever os medicamentos ou até mesmo com a psiquiatria que é profissional da saúde mental/comportamental. Já tive experiência de paciente com os mesmos comportamentos e tomava também os medicamentos que vc citou e não tinha melhora!!! A família desesperada, cansada e sofrendo muito!!
      Após avaliação psiquiatra foi medicamentado com outro psicofármaco, obtendo melhora muito significativa, tanto comportamental como acadêmica e simultaneamente a psicoterapia com técnicas de intervenção que contribuíram muito para melhora. Espero ter ajudado e se tiver interesse em conversar sobre a técnica psicoterápica, estarei a disposição ([email protected]). Att

        1. NeuroSaber Responde
  3. Tenho um filho de 4 anos com essas mesmas características. E ele tem sofrido na escola e o pior não é com os colegas é com a professora e com a direção da escola. Até suspensão ele já ganhou.O que faço??

    1. Meu filho tem 5 anos, e estou passando pelo mesmo problema. mais agradeço a Deus por terem colocado uma escola que estão me apoiando e correndo atras de tratamento junto comigo, entrão oq vc esta precisando realmente é de apoio Escolar. ainda não sei oq meu filho tem, mais a escola esta me apoiando em tudo!

  4. Meu filho tem 19anos teve dificuldades desde os 3 anos já fez tratamento com psicológica psicopedagógico neurologista psiquiatra tomou vários medicamentos mas nenhum médico fez um exame mais preciso.sofreu bule na escola foi roubado várias vezes .E tem muita dificuldade. social. sem as pessoas entender usam a inocência dele.para prejudicar. Esta preso foi usado por uma mulher. E já apresentei todos os laudos para a juíza e ela não absolve ele para o tratamento.

  5. Lendo sobre o assunto, tive a certeza que meu marido sofre de TOD, pelo que seus pais disseram ele começou a ficar nervoso, dono da razão e todos os sintomas descritos acima, acabou que não tem amigos e nem a família gosta dele, irmãos país filhos… Eu já não aguento mais, acabamos por ficar isolados, ninguém nos visita, é muito triste mas ele
    Não se acha com
    Problema. Ainda dá pra reverter este quadro?!

  6. Bom dia,tenho um filho de sete anos, que de uns tempos pra cá v apresentando após uma crise de ansiedade comportamento desafiador,agressividade acha que estamos contra ele quando tentamos conversar,ele mudou como da água para o vinho,ja era uma criança agitada mas agora está difícil de lidar pois não é apenas birra já que ele não fazia antes.Que profissional devemos procurar para fazer um diagnóstico?

  7. Pingback: TOD precisa de tratamento médico?- Artigos | NeuroSaber

  8. Boa tarde!
    Tenho um filho de 3 anos e 9 meses e a pouco mais de 1 mês foi diagnosticado TOD, por uma psiquiatra muito renomada da cidade onde moramos. Estou buscando uma terapia pois meu psicologo advertiu que enquanto eu e meu marido não falarmos a mesma língua, de nada vai adiantar os tratamentos. Gostaria de saber mais a respeito desse transtorno, preciso de mais conhecimento para aprender a lidar com meu filho e meu marido.

    1. Meu filho tem 06 anos e já foi expulso de cinco escolas.
      Hoje foi a quinta.
      Estou desesperada e o choro e a depressão estão querendo tomar conta de mim. A minha força, é que eu sirvo a um Deus que não desiste de mim.
      Meu filho toma medicação de SOS, mas não adianta.
      Estou triste demais e minha vontade foi hoje bater nele, mas eu sempre me seguro.
      Os desafios por parte dele, são constaNTES.
      Preciso mudar de psiquiatra, pois este e a psicologa, não estão funcionando.
      Ele começou com as crises, aos dois anos apenas, aonde veio a primeira expulsão.
      O médico pediu que esperasse o tratamento, pois poderia se tratar apenas de uma birra normal de dois anos. Daí foi piorando…
      Ele fez teste de QI e seu grau é bem elevado. Aprende tudo sozinho e aos quatro anos, já lia e escrevia. Hoje ele lê melhor do que muito adulto. soletra qualquer palavra.
      O que será que é? O médico o detectou com TOD, mas já estou duvidando.
      Ele é super comunicativo e todos o amam, mas… quando ele não aceital algo… ah… começa tudo!
      São chutes, quebra tudo e daonde vem aquela força, que 4 homens não aguentam com ele? Essa semana ele levantou um banco de ferro maciço, que pesa uns 100kg. A diretora me ligggou correndo, mas quando eu cheguei, ele já tinha feito tudo que se pode imaginar. Hoje foi a ggota dágggua.
      Estou triste, procurando alguma matéria que venha acabar com minha dúvida.
      Não pagarei mais escola, ele irá para uma públca, se o aceitarem.
      Gostaria de fazer parte de algum grupo de autoajuda sobre esse tema, para melhorar meu ânimo e minha frustação de não conseguir fazer o certo.
      Algguém conhece no Rio de Ja eiro, uma escola que aceite de VERDADE, alunos assim?
      Obrigada.
      CMAN

      1. NeuroSaber Responde
    2. Taísa, vc tem a sorte de seu filhinho ainda ser bem pequeno. Corre atrás de um psicólogo bom que possa orientar vcs três. Sim, vc e seu marido também precisam ter o acompanhamento de um psicólogo porque precisam aprender a lidar com a criança.

      No meu caso, infelizmente, demorei demais. Fui procurar ajuda quando a minha filha já tinha 14 anos. E hoje ainda estamos correndo atrás da graça que ainda virá, com a ajuda de Deus e dos profissionais.

      Deus te ilumine!

  9. Pingback: Dicas para lidar com criança com Transtorno Opositivo-Desafiador - NeuroSaber

  10. Meu filho de 12 anos é autista e passou a ter esse tipo de comportamento agora, depois de grande. Está tendo crises de irritabilidade e agressividade. Precisou mudar de escola por conta de sua impulsivo da de e com frequência me agride física e verbalmente quando é contrariado ou sem qualquer outro motivo. Ele pode estar apresentando o TOD ou essa é uma das características do TEA? Pois ele não era assim, sempre foi muito calmo e tranquilo.

    1. como vc conseguiu que ele fosse diagnosticado com essa idade? qual o comportamento que ele apresentou? ja levei o meu no neuroligista ele disse que tem que aguardar ate 5 anos e precisa de avaliacao da escola, nao aguento mais!!!

  11. olá, sou pedagoga com especialização em educação especial, trabalho em uma escola para autistas AMA de Criciúma Santa Catarina, tenho um aluno que foi diagnosticado com TOD, porém ele é autista e não verbal, todas as dicas acima são ótimas mas para uma criança tipica agora com o transtorno a abordagem teria que ser diferenciada, por tanto gostaria de saber qual seria a abordagem mais corretas, obs: o educando é agressivo e se auto agride.

  12. Pingback: Transtorno de Oposição Desafiante (TOD) e o TDAH! | RASCUNHOS GERAIS

  13. Preciso de ajuda,tenho um filho de 4 anos que foi diagnosticado com TDH comorbidade TOD,toma Ritalina,e faz tratamento com Psicólogo,mas continua agressivo com colegas de escola primos amigos.Não sei mas o que faço!

  14. Pingback: Dicas para lidar com crianças Transtorno Opositivo Desafiador - NeuroSaber

  15. Pingback: Birra além da conta: sem limites para contrariar regras – Vida e Ação

  16. Olá, meu filho tem 8 anos é muito agrecivo comigo e o pai desde os 5 anos, achei q era uma fase e com o tempo ía passar, mas só piorou, nunca tive reclamações da escola q ele frequenta desde os três anos, ele é bem sociável, a professora diz q ele conversa bastante apesar de ser tímido. Recentemente estou levando ao psicologo q diz q ele pode ter TOD, e pediu uma avaliação tbm de um neuro.. Sofro muito com isso…não sei o q fazer…

  17. Pingback: Como trabalhar TOD na escola? - NeuroSaber

  18. meu filho tem 4 anos. Lindo, alegre e muito carinhoso. Porém, agitado, aventureiro demais e não aceita o não como resposta. Quando contrariado, fica bravo demais, chuta, bate, morde, esperneia e fica irreconhecível. Quando passa o momento da crise, ele fica triste, percebo que fica constrangido e envergonhado. Assim é na escola também, quando chama a atenção, ele esconde debaixo da mesa e chora. O que pode ser isso? Pode me ajudar?

  19. Tenho 3 filhos, um de 8 anos e dois de 5 anos, todos três são agitados. Mão obedecem, gritam demais uns com os outros. Os de cinco anos é um casal, a menina é a mais madona e autoritária, chega a desafiar a mim e ao pai. Tem dias que tenho vontade de desaparecer de casa por conta do trabalho que eles vem me dando. Quando preciso. Nunca ninguém quer ficar com eles por causa da teimosia. Socorro, me ajudem. Que especialista devo procurar?

    1. Juliana! procure um profissional com alguma referencia na area que poderá direcionar uma avaliação mais detalhada comportamental para se chegar a uma conclusão. Abraços

  20. Boa Tarde … meu filho de 4 anos tem laudo Neuropsicologico sugerindo TDAH, passou com psiquiatra q tbm suspeita TDAH e hoje fui na neurologista que ja disse em TOD, me pediu eletroencefalograma e exames de fono. Qual especialidade pode fechar o diagnostico ??? me sinto perdida com tanto medico … o que mais posso fazer para termos o diagnostico. Agradecida desde já.

    1. Ola Rita! é necessario que voce escolha um profissional com uma referencia na area para que confie em seu diagnostico.

  21. ola meu filho tem sete anos passou para o terceiro ano agora mas desde o primeiro ano tem reclamacao do colegio pelo comportamento dele a escola me deu um relatorio sobre ele e me mandou p psicologo mas ainda n derao nenhum diagnostico mas ele e uma crianca teimosa,parece nao enter oque eu falo pois nao me da atencao,vive implicando com as primas,nao para um segundo nao tem medo do perigo,se machuca mas n chora,uma pediatra me falou uma vez que ele tem resistencia a dor,pois se fica doente n consigo saber na hora oque ele tem pois so aparece sintomas quando ele ja esta bem mal,ex:uma semana com tosse mas coisa pouca mesmo assim conhecendo ele levei ao medico e estava com comeco de pontada pneumonia,ele tem bronquite mas nunca sei quando ataca,dois dias de febre ate ai eu cuido em casa mas a febre comecou a subir para 40graus ai levei no medico parecia bem,sem dores,correndo brincando,resultado,garganta toda fechada 17 dias de antibiotico, colocou o pe no raio da bicicleta a medica disse q so raspou e mais nada,fui ver arrancou a pele toda do calcanhar e passou o resto da tarde e a noite pulando so com um pe brincou um monte levei no outro dia de novo ao medico e o pe estava quebrado. bem dificil pra mim, na escola ele presta atencao na professora por uns 20 minutos so, depois nao quer fazer mais nada so brincar na sala e encomodor os outros,mesmo assim arende tudo.se fosse pra mim falar tudo oque acontece com ele passaria o dia escrevendo. por favor alguem me ajuda.

  22. Boa noite! Sou estudante no curso de pedagogia, estou no sexto período. Adorei esta aula!!! Não conhecia nada sobre TOD. Foi imensamente esclarecedor. Muito obrigada!!

    1. NeuroSaber Responde
  23. Meu nome e Sergiana tenho um filho de 11 ano que foi diagnosticado com TDAH e défice de atenção com características dislexia aos 7 anos de idade , sofri muito com o diagnostico , hj ele e uma criança amável, esforçado com os seus estudos e muito compreensível.
    Ele e medicado com o ratalina, vai para a fonoaudióloga, para psicopedagoga , para a psicologa, faz natação e basquete .
    Nunca tive problemas na escola , pois ele e avaliado oralmente , e com folhas em anexo em suas provas, tem sempre uma hora a mais para finalizar suas avaliações, devido essa forma de avaliar ele sempre se destaca com notas boas .
    Sempre fui orientada pelos profissionais que acompanha meu filho.

  24. Bom dia. Tenho um filho de seis anos que se comporta semelhanteme ao descrito acima, com exceção da escola. Até hj não apresentou problemas de aprendizagem. Mas em casa… Não aceita ordens, nos enfrenta, até nos agride e se joga no chão. Nos chantageia… Poderia ter esse distúrbio? Já fez terapia mas a psicóloga nunca mencionou esse problema.

    1. NeuroSaber Responde
    1. NeuroSaber Responde
  25. Ola boa noite…estou muito triste meu filho tem 7 anos sempte foi muito hiperativo e ha um ano q percebi sua dificuldade na escola pois ele ainda nao sabe ler e eu achava que era a escola muita reclamacao de comportamento, nao acho escola que saiba lidar c ele…e ele é muito ancioso..teimoso..nao para quieto parece não ter nocao de perigo faz oq os outros amigos mandam…to desesperada a escola diz que nao pofe avaliar ele de forma diferenciada das outras crianças….o neuro passou ritalina mas não gosto de dar..as vx dou mas não vejo diferença

    1. NeuroSaber Responde
  26. Olá boa noite! Sou professora de Educação Infantil e tenho um aluno de três anos que foi ao médico e foi diagnosticado TOD. Como posso trabalhar com ele, o que eu posso está fazendo? É muito complicado, pois, ninguém na escola tem pulso com ele, fora q o mesmo bate em todo mundo, até nos pais .

    1. NeuroSaber Responde
    1. NeuroSaber Responde
  27. Vendo todos esses comentários fiquei triste e preocupada pois meu filho apresenta sintomas assim desde que entrou na creche, aos dois anos e meio. Agora está para fazer cinco e a diretora da escola pediu para eu procurar um psicólogo porque a agressividade está demais. Ele bate nas crianças sem nenhum motivo. Não tem amigos, se sente sozinho, a família não entende, acha que a gente não educa, é muito difícil. Bate nos primos, vizinhos qualquer criança que aparecer. Estou sem saber como lidar. Estou muito frustrada pois tenho um sentimento de culpa, de ter feito algo errado pra isso estar acontecendo. Fico extremamente triste por ver meu filho dizer que não tem amigos e se sentir sozinho, solitário e muito mal por causa dessa situação.
    O que devo fazer? Procuro um neurologista? Um psiquiatra? Por favor, me ajudem!!!

    1. NeuroSaber Responde
  28. Olá boa noite!
    Tenho uma filha de 11 anos e desde muito pequena ela não obedece ninguém, tudo o que falamos ela contraria de cara, ela nunca assume a culpa de nada e isso piorou desde os oito anos quando ela ganhou um irmão que hj está com quase 4 anos, eu nunca tinha ouvido falar de TOD até hoje, li em um artigo na internet, e fiquei muito preocupada, ultimamente além de tudo ela anda mentindo bastante. Porém ela não tem problema em se relacionar na escola é boa aluna e trata as pessoas fora de casa muito bem. Será que ela pode ter TOD? Fiquei bem preocupa, me ajudem!!!

    1. NeuroSaber Responde
  29. Meu filho tem 3 anos e 3 meses, sempre foi agitado demais, agora está muiiiito agressivo, faz birra por tudo, não aceita ser contrariado e ouvir não, bate, grita, chora e joga coisas no chão. Não aguento mais!!! Nem sair, com ele eu consigo!!! Me ajudem … Sempre falo com o pediatra e ele diz que é assim mesmo, levei no neurologista e falou para colocar ele na escola e esperar ate os 5 anos para fazer o diagnostico, mas não da pra conviver mais 2 anos com isso, me ajudem!!!!

    1. NeuroSaber Responde
  30. Oi eu tenho um aluno que nao aceita sereservas contraído , todas as vezes que digo vamos guardar os brinquedos agora é hora de lavar as mãos pra almoçar aff começa a tortirar ele me bate arranha e até cospe se joga no chão joga cadeira e o cesto de lixo.fica muito irritado quando precisamos mudar o que estamos fazendo. E a mãe por sua vez se nega leva-lo ao pediatra ele só tem 3 anos. Como devo fazer?

    1. NeuroSaber Responde
  31. Bom dia, meu filho tem 7anos e passa na psicóloga que diagnósticou TOD, passou no neuro que estou no aguardo da tomografia.
    A minha duvida é : o PAC ajuda com alguma informação sobre o diagnóstico???

    1. NeuroSaber Responde
    1. NeuroSaber Responde
  32. Boa noite. Tenho uma filha de seis anos e de uns tempos pra cá , ela tem tido esse comportamento, não aceita ser corrigida. Tudo ela questiona e coloca as “razões ” dela e sempre que converso e explico ela pede pra falar e o que a gente fala parece que ela ignora. Na escola ela tem apresentado uma certa dificuldade na aprendizagem. Uma ajudante de sala até me orientou a observar ela pois suspeita que ela tem deficit de atenção. Mas suspeito que seja TOD. Gostaria de uma orientação sobre que profissional seria ideal pra ajudar além do psicólogo?

    1. NeuroSaber Responde
  33. Achei bastante esclarecedor,no momento,estou buscando ajuda pro meu neto. Talvez ele tenha TOD,ñ tá indo bem na escola.

    1. NeuroSaber Responde
  34. Meu filho tem 9 anos e aos 3 a psicóloga do colégio onde ele estudava diagnosticou ele como TDAH e pediu para que procurássemos um profissional, levei em neuros , fez exames e psicóloga e tudos inclusive a coordenadora do colégio sempre disseram que ele não tinha nada. Passei por vários psicólogo e escolas tbm sempre com muitas reclamações , porém sempre teve boas notas e gosta sempre das coisas com maior grau de dificuldade, até que uma neuro ( de várias que ele já ) diagnosticou com TOD , mais não me explicou bem sobre o assunto e prescreveu lamotrigina . Até quando ele vai ter que tomar este medicamento? TOD tem cura?

    1. NeuroSaber Responde
  35. Oi gente,lendo os depoimentos vi um pouco de meu filho em cada um, é muito difícil perceber essa situação e não poder fazer praticamente nada, me sinto acuda por essa doença, meu filho tem 6 anos e vejo quanta coisa ruim vem acontecendo com ele, muitas das vezes ele não percebe, principalmente que as pessoas não querem ele por perto.

    1. NeuroSaber Responde
  36. Minha irmã tem 31 anos e desde criança possui tal comportamento. Viemos de uma família conturbada, e ela não teve qualquer tipo de tratamento, parece uma menina de 15 anos meio irresponsável, com falta de auto cuidado e com dificuldades em seguir ordens. Ela se recusa a procurar ajuda. O que posso fazer?

    1. NeuroSaber Responde

      Sem avaliação, não podemos dar uma orientação precisa sobre o caso. É importante buscar um especialista para lhe dar melhores informações e orientações para uma intervenção

  37. Olá meu nome é Josiane tenho um filho de 9 anos com TDAH e TOD e só toma risperidona e atensina,mas parece não adiantar muito ele mim deixar louca não consegue ficar quieto não concentra em nada que faz,não aceita o não, só quer brincar e responsabilidade que é bom nada,já não sei o que fazer, pois não pode tomar outros medicamentos porque é cardíaco, um luz por favor.

    1. NeuroSaber Responde

      Você pode procurar um neuropediatra que ele poderá indicar outros profissionais como fonoaudióloga, psicólogo, psicopedagogo. Geralmente a avaliação de uma equipe multidisciplinar é o que fecha o diagnostico.

  38. Me identifiquei muito com tudo que eu li aqui… Tenho um filho autista em grau leve… Mas Agora minha filha de três anos e oito meses está assim… nervosa impaciente não tolera ser contrariada não aceita o não! Tem Crises de choro compulsivo grita e bate os pés no chão e a cabeça também! Ela é muito inteligente tem reflexos rápidos nada passa despercebido pó ela… Ela teve uma avaliação no CAPSI que diagnosticou ela como uma Criança Espelho! Mas não sei como fazer para conseguir um diagnóstico mais claro… Obrigado!

    1. NeuroSaber Responde

      Você pode procurar um neuropediatra que ele poderá indicar outros profissionais como fonoaudióloga, psicólogo, psicopedagogo. Geralmente a avaliação de uma equipe multidisciplinar é o que fecha o diagnostico.

  39. Tenho 43 anos usuário a 20 anos de cocaína, e foi identificado somente agora que tenho TOD. Procurei em diversos meios como me tratar e não achei nenhuma resposta satisfatória. Gostaria de saber basicamente como é o tratamento e quais efeitos colaterais tem os medicamentos.

    1. NeuroSaber Responde
  40. Olá. Tenho 3 filhos e minha filha que tem 2 anos e 10 meses desde bebê já demonstrava ter um temperamento forte. Agora está piorando muito.,Não aceita nenhuma ordem, é extremamente agressiva com alternância de carinho extremo. Briga com todos,bate em todos e revida tudo que qualquer um lhe faça. Nenhum dos meus outros 2 filhos foi assim e tenho achado que realmente ela pode ter esse transtorno pois nos desafia a todo momento e não cumpre ordens fixando brava e jogando tudo que tem ao seu alcance. Com essa idade já é possível diagnosticar uma doença como o tod? Acha possível que seja o caso? Obrigada

    1. NeuroSaber Responde

      Você pode procurar um neuropediatra que ele poderá indicar outros profissionais como fonoaudióloga, psicologo, psicopedagogo. Geralmente a avaliação de uma equipe multidisciplinar é o que fecha o diagnostico.

  41. Meu filho tem 17 anos e tem TDAH e TDO. Tomava vivance é um outro medicamento. Me desafia o tempo tempo. Diz q não gosta de estudar. Mente, manipula. Desobedece. Enfrenta. Fazia terapia desde os 4 anos de idade. Hoje não quer mais medicação e nem terapia. So estuda apuro. Não sei o que fazer. Ele não conversa, não consegue manter um diálogo. Me consome mentalmente e causa muitos transtornos aqui em casa com a Irma. Não sei mais o que fazer.

    1. NeuroSaber Responde

      Se não está havendo evolução satisfatória o tratamento deve ser revisto, converse com seu médico se esta medicação é a mais indicada e também com a Psicopedagoga, para ver onde estão os maiores prejuízos, se estão no âmbito acadêmico ou comportamental

  42. Bom dia meu nome é Simone . Tenho uma filha de 5 anos que está tendo uns ataques de raiva na creche e em ksa está mto agressiva , já faz tratamento piscicologico a quase um ano e nada está adiantando já não sei mais o q fazer … Preciso de ajuda por favor .

    1. NeuroSaber Responde
  43. Boa noite, cara colega você está com os profissionais errados ou incompletos para cuidarem do seu filho, pois ele precisa além de um neurologista, precisa ser acompanhado por um psiquiatra e uma psicóloga. A medição por si só não surte muito sucesso, o certo será você fazer com ele um acompanhamento com os profissionais que citei, fazer uso da medicação indicada pelo psiquiatra e rever como está sendo o relacionamento da família com ele, assim vc poderá fazer os acertos no tratamento dele e na vida de todos, digo todos porque quando se tem uma pessoa na família com esse diagnóstico, o tratamento deve ser estendido a todos que tem contato com ele, para que assim a família possa receber auxílio e orientação de como proceder com a educação que a criança ou adolescente deve ter em casa. Digo isso por experiência própria, pois tenho uma filha com TDAH, transtorno opositor e desafiador, mas devido o tratamento ter começado precocemente, ela já sabe ler, se dá bem em todas as disciplinas, menos matemática…rsrs… A escola deve ser avisada da dificuldade da criança e você deve cobrar da escola uma atenção diferenciada para ele na realização de todas as atividades escolares, incluindo as provas. Detalhe ele não pode repetir de ano por ser um adolescente com dificuldade de aprendizagem, isso não é deficiência, mas é uma condição especial. Espero ter ajudado. Boa sorte.

  44. Olá, vejo que todos os relatos aqui são sobre meninos. É uma doença que não atinge meninas? Tenho uma filha com todos os sintomas de TOD. Fazemos terapia familiar e a psicóloga disconfia de TOD. Mas, estranhamente, minha filha obedece a apenas uma pessoa: a minha mãe, que tem mais de 80 anos e nos ajuda a cuidar dela. É possível ela ter TOD, sendo que jamais dá chilique com a avó?

    1. NeuroSaber Responde
  45. Olá, é possível uma criança que está prestes a completar 3 anos já poder ter o diagnostico de TOD fechado por um especialista?

    1. NeuroSaber Responde
    1. NeuroSaber Responde
  46. Gostaria de saber se um jovem de vinte anos pode apresentar o Transtorno opositor desafiador, e
    como lidar co isso.

    1. NeuroSaber Responde
  47. Olha o que tbm ajudou muiito foi o meu filho gostar de música música vivia atraz era da ong sou da paz lá ele estudou rima,repy,hip Hop, dança tbm música ajuda muito ele ficava o dia todo; e hoje já adulto ele é produtor de música!!!

  48. Tenho um neto de 8 anos , que vem apresentando diversos sintomas de tod, não sei o que fazer já que não temos muitos recursos,esses sintomas começaram após a separação dos pais, ele é muito inteligente aprendeu a ler desde os 3anos , as vezes é muito carinhoso porém mesmo assim sinto que mantém uma certa distância, ele ficou comigo e com o pai , pois foi ficar com a mãe e ela é a família não aguentaram o comportamento dele. O irmão mais novo continuou com a mãe e vem nos finais de semana. Estou apavorada pois não estou sabendo lidar com tal comportamento, amo meu neto demais e gostaria de poder ajudar me ajudem por favor estou desesperada e depressiva.

  49. Tenho um filho de 6 anos, sempre achei ele dificil para tudo. Agora no dia 22/09/17, devido a teimosia, desobediência, agressividade com os coleguinhas na escola, me causando até prejuízos. Foi diagnosticado o TOD. Agora estou em buscar de informações para aprender a lidar com esse novo filho que Deus me deu, vivenciando a cada dia com uma nova história. Levo ele para psicóloga e já tem um psiquiatra. Esta tomando Neuleptil de 10mg/ml de 1%. Estou na luta com meu filho. Sou viúva e tenho que lê dar com essa situação sozinha, e a cada dia está mais difícil dele obedecer. O lugar mais difícil é na escola, está sempre me desafiando para eu me atrasar no trabalho, e sempre é enrredutivel ele querer perder, o que faço além de estratégias e conversas mostrando que ele pode se prejudicar? Hoje ele bateu nos alunos do maternal. SOS

  50. Boa noite meu filho sofre de tdha e bipolar ele foi expluso da escola por causa do comportamento não estou encintandl escola pra ele por causa das notas baixas o que devo fazer esta sem estudar.

    1. NeuroSaber Responde
    1. NeuroSaber Responde
  51. olá, sou professora de AEE em uma escola municipal, temos um aluno com diagnostico de
    transtorno opositor desafiador ele tem 7 anos e estuda no primeiro ano do fundamental, desde o inicio do ano as crises são constantes, até então nunca agrediu ninguém, mais joga tudo que há pela frente não medindo esforços, tenta fugir da escola e se nega ficar dentro da sala, segundo a mãe ele toma a medicação receitada pelo médico, mais não houve progressos algum. A família é de baixa renda, a mãe também apresenta distúrbios parecidos. Eu sei que para obter um melhor resultado a escola precisa ter a parceria da família, mais não é o que acontece. No momento precisamos de soluções de como proceder aqui na escola

    1. NeuroSaber Responde

      Rafaela, somente com tratamento adequado vcs vão sentir a diferença, o medicamento precisa ser ingerido de acordo com a prescrição. E a família é parte importante no processo.

  52. Bom dia meu nome é Karen tenho um filho de 10 anos diagnóstico com TDAH é tmb um déficit de aprendizagem. Cada dia que passa a situação com ele se complica mais não me respeita nunca, brincadeiras maldosa o tempo inteiro com os irmãos mais novos e as primas. Não aceita nunca ouvir um não sempre tem que ser feito sua vontade pois se não for feito ele fica agressivo até com ele msm chuta a parede se joga no chão grita como se tivesse sendo espancado. Não sei mais o que fazer vejo a HR eu ter um troço dentro de casa com ele. Ele é acompanhado pelo neurologista no hospital das clínicas mais não vejo muito avanço pois toda consulta ele pergunta as msm coisas e continua com a msm medicação Ritalina 10mcg. Não quero maltratar meu filho não quero que maltratem ele. Mais não está sendo fácil acho que é a missão mais difícil em minha vida e criar e educar ele.

    1. NeuroSaber Responde
        1. NeuroSaber Responde
  53. Tenho um filho de 13 anos diagnosticado com TOD, ansiedade, QI elevado, e agora transtorno de conduta, pois se envolveu com drogas, foi quando tudo ficou incontrolável. Neste momento está em uma clinica psiquiátrica pois ninguém consegue controlar ele e acreditem, nem a clinica disse que consegue controlar ele e pediu que eu arrumasse um outro lugar pois ele se recusa ao tratamento e não quer ficar lá.
    Sou uma mãe desesperada, que ama o filho, mas não sei mais o que fazer. Já li todos os artigos deste mundo, e procurei vários tipos de médicos, mas já não sei o que fazer… quando olho para ele, parece que já não vejo o meu filho.
    Estou com muita dificuldade passando por isso e eu que sempre fui uma pessoa feliz e brincalhona, recentemente fui diagnosticada com depressão e estou tomando remédio. Não podemos perder a esperança, por isso, tenho me apegado a Deus, parece que este é o único caminho.

  54. Olá! Todos os meus amigos dizem que meu filho é muito inteligente, porém ele não tem um bom rendimento escolar. Ele tem uma grande capacidade de argumentação e é sempre do contra, sempre se opõem ao que falamos. Ele também se irrita com facilidade, porém respeita autoridades. Na escola, não recebo reclamações dele quanto ao comportamento. Ele já foi avaliado por neurologista e psicopedagoga que disseram que ele não apresenta nenhum transtorno. Percebo que ele tem alguns sintomas do TOD, mas não todos. Será que ele possa ter esse transtorno?

    1. NeuroSaber Responde
  55. Boa tarde Pessoal

    Estou passando por um momento bem dificil com meu filho de 6 aninhos , ele é inteligentissimo , porém ele não consegue acatar o NÃO. Esta tendo problemas na escola , em casa, em todos os lugares que vou com ele , porque quando digo o NÃO pra ele é como se fosse um : VAI LA E FAZ.
    E isso é desde bebê … pois ele sempre foi precoce… andou com 8 meses , no aniversário de 1 aninho dele ele andava e falava perfeitamente , ainda quando eu dizia o NÃO faça isso .. ele com 11 meses dizia porque NÃO posso Mamãe e continuava a fazer.
    E agora se agravou , porque ele esta impaciente demais , fomos chamados na escola porque ele não obedece , não para quieto , bateu no amiguinho, meche com todo mundo. A professora relata que ele não presta atenção na aula , que não participa , porém que se sentar e ler a tarefa ele sabe resolver.
    Já não sei mais o que fazer , como lidar , estou com meu nível de stress altíssimo , que nem eu estou conseguindo controlar. Já não consigo mais relaxar , parece que deito pra dormir e acordo com o corpo mais cansado. Não vou desistir do meu filho , pois amo muito. Marquei Neurologista pra ele , e ele também começou a fazer terapia com a psicologa.

    1. NeuroSaber Responde
  56. Adotei uma criança de 10 anos diagnosticada com Transtorno Opositor ele é muito carinhoso, ciumento, possessivo e as vezes mente. No início teve alguns “surtos”, mas com o novo psiquiatra houve mudança na medicação e ele teve uma melhora de pelo menos 50%. Na escola seu rendimento é excelente nas provas, mas muitas das vezes seu comportamento é hostil e agressivo com todos. Levo em consideração o abandono da mãe e outros traumas da vida que ele teve. Ele tem atendimento psicológico e psiquiátrico ( e nós, eu, o pai dele e irmão também) , pois assim podemos entender melhor o que se passa na sua cabeça e como fazer para contornar certas situações difíceis. São crianças de poucas amizades e não são muito fãs de trabalho coletivo. Gostaria de saber mais sobre o tema, poi, ainda me considero leigo no assunto… se puderem me enviar ficarei grato. obrigado.

    1. NeuroSaber Responde
  57. Tenho um Filho de 10 anos. Que. foi diagnosticado com TDAH e TOD, desde os 7anos.Faz terapia com psicopedagoga e psicóloga,usa o medicamento Venvance ,mas mesmo assim, não tenho tido um retorno satisfatório.Fala que estuda porque é obrigado, que não quer ser nada na vida,se opõe as minhas ordens,bate de frente comigo, é um transtorno completo!!!
    Não sei mais como agir.Por favor,me dê uma orientação!!!

    1. NeuroSaber Responde

      Por questões de lei a equipe não faz este tipo de orientação ou esclarecimentos de dúvidas como se trata de uma particularidade é sempre necessário avaliar a criança ou adolescente pessoalmente para ter as resposta assertiva e responsável.

  58. meu filho tem 27 anos sempre teve dificuldade na aprendizagem, e todo tempo repete o que outras pessoas falam, já fiz raio c da cabeça nunca deu nada, SEmpre está estressado. não tem paciência para nada. Agora ele está cursando o último semestre de segurança do trabalho, reprovou de 7 matérias. vai refazer as provas e portal das sete, pago minha irmã para ajudá-lo pois encontra dificuldade em tudo na maioria das vezes eu me sinto perdida sem saber como ajuda_lo.

    1. NeuroSaber Responde
  59. Boa tarde,

    Hoje passei por uma situação muito difícil com meu filho de 8 anos, porque perdi a cabeça e dei uns tapas nele. Fiquei arrasada! Desde muito pequeno, tenho que negociar tudo com ele. Para comer, para tomar banho, para fazer tarefa, para ir à escola, para voltar da escola, para escovar os dentes, ou seja, minha rotina é infernal. Tenho outros dois filhos de 6 e 7 anos que não apresentam esse comportamento. Ele já passou por testes psicológicos e nada foi constatado além de uma inteligência além da média. Ele não se esforça pra nada e tudo que precisa fazer necessita de intervenção. Sempre saímos atrasados para os compromissos por causa da pirraça velada que ele faz. Socialmente, se apresenta como uma criança tímida e boazinha, daquelas que a gente fica com pena por ser sempre mais retraído do que os outros. Estou muito deprimida. Sempre fui uma pessoa animada e idealizei uma vida feliz em família. Meus filhos estudam na escola mais cara da cidade, possuem uma ótima estrutura em casa, procuro leva-los a eventos, festas, viagens. É incompreensível a falta de prazer que temos com a nossa rotina. Meu filho parece ter preguiça de viver e sempre foi assim. Estou muito preocupada. Lendo os depoimentos, percebo que talvez ele tenha TOD. Uma característica forte que ele apresenta é a falta de temor em relação à possibilidade de repetir de ano, ser colocado de castigo, ou perder algum privilégio. Nenhuma ameaça funciona com ele porque ele simplesmente não se importa. Não sei como agir. Minha preocupação aumenta porque existem diagnósticos de borderline na família do meu marido de pessoas que têm comportamentos parecidos com o do meu filho. Estou devastada.

  60. Boa Tarde, gostaria de saber se vocês tem o conhecimento de algum profissional especializado no tratamento de TDO na região de são paulo capital para indicar, desde já agradeço a atenção

    1. Adriana Matias
  61. Oi sou mãe de um menino de quatro anos desde de bebê quê ele é agitado , mais agora que ele vei mim dá trabalho,a escola mim chamou e pediu pra mim pedir ajuda de fora , agora ele faz tratamento no cappi ,e mim falaram que ele tem o TDAH e o TOD pence no menino complicado para se lidar ,ele toma riperidona

  62. Bom dia ,minha filha Letícia de 14 anos tem esse transtorno,é muito difícil,ela fica muito agressiva,e já tá até se cortando,já joguei 3 compassos e 2 tesouras fora.e o pior é q ela não vai as consultas q marco na psicóloga. Tá difícil gente.

    1. Adriana Matias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *