Jogos cooperativos para educação infantil

O período escolar é de extrema importância na vida de uma pessoa. Durante a infância, aspectos como raciocínio lógico, interação social e percepção do espaço ganham mais relevância. Um dos itens que impulsionam esse processo é a aplicação de jogos cooperativos.

Na educação infantil, essas brincadeiras auxiliam os pequenos a desenvolverem suas habilidades de maneira lúdica e bastante leve. Pode-se dizer que o fato de o professor estabelecer um jogo em que todos os alunos possam se juntar para uma missão é enriquecedor. Tudo isso promove o trabalho em equipe.

Quando as crianças se reúnem para realizar uma atividade em comum, o espírito de equipe fala mais alto e todas se juntam a fim de organizar forças para combater, lutar ou salvar um personagem específico; ou resolver uma situação.

Um exemplo é a aplicação de um jogo em que os pequenos precisam salvar uma princesa. Obviamente que essa brincadeira vem acompanhada de elementos que impulsionam a criatividade e o raciocínio da criança.

Os jogos cooperativos, embora incutam nos alunos a competição, proporcionam um aspecto competitivo saudável entre eles. Isso ocorre porque não há somente um ganhador na turma e todos podem contribuir para um bem comum.

A importância detalhada dos jogos cooperativos na educação infantil

As crianças aprendem, e muito, através dos jogos cooperativos. Todo esse conjunto de brincadeiras pedagógicas e estratégicas traz para os alunos o desenvolvimento de determinados itens, imprescindíveis para a vida dos pequenos.

Veja os itens abaixo:

– Cognição:
Esse aspecto fortalece a capacidade que as crianças têm de elaborar meios de traçar o caminho que o jogo pede. Imaginemos uma brincadeira onde todos precisam estabelecer uma forma de resolver uma situação. O jogo proposto pela professora é responsável por esse trabalho mental. As atividades incentivam a percepção da criança com a resolução de problemas.

– Interação:
Os jogos cooperativos são essenciais para as crianças a partir do momento em que elas passam a trocar experiências acerca da brincadeira. O simples fato de os pequenos se juntarem em prol de um objetivo proporciona a elas empatia pelos colegas, o que desperta a interação. Interessante notar que por mais tímida que a criança possa ser, ela conseguirá estabelecer uma comunicação com o outro.

– Psicomotricidade:
A atividade proveniente dos jogos cooperativos na educação infantil é ótima para que se trabalhe a coordenação motora do pequeno. Vale afirmar que as brincadeiras são responsáveis pelo equilíbrio da criança. O fato de todas elas criarem estratégias para impulsionar as atividades dá aos pequenos a estrutura que o corpo pede.

Com isso, elas podem trabalhar aspectos como a coordenação e a noção de espaço, tão necessária para o discernimento dos pequenos.

Dicas

Educadores podem criar diversas brincadeiras, sejam em tabuleiros, no espaço da sala, do pátio; enfim, o que não pode faltar é criatividade para impulsionar as crianças a esses jogos interessantes.
Outra sugestão é estabelecer um cronograma que elenque os dias dos jogos para que todos possam participar. O importante é que ninguém fique de fora.

Compartilhe este artigo

Comments 38

  1. Muito importante esses momentos de atividades lúdicas.
    Sou Diretora do CEI CENTRO DE EDUCAÇÃO INFANTIL E VEJO A NECESSIDADE DE SE TRABALHAR ATRAVÉS DO BRINCAR ESSAS ATIVIDADES PSICOMOTORAS.
    Nesse sentido mim sinto grata se poder enviar tais atividades!

  2. Obrigada em me aceitar e compartilhar teu saber ,trabalho com alunos de APAE ,estou atenta a tudo para melhorar atender meus anjos.Obrigada

  3. Estou muito feliz por participar de seu arsenal de muita sabedoria e aprendizagem. Agradeço pela oportunidade de fazer parte dos seusensinamentos

  4. Obrigada por partilhar conosco tantos conhecimentos. Sou Professora do AEE e psicopedagoga.

  5. OI, Luciana!!
    Muito importante essas dicas,pois as crianças desejam sempre “ganhar” nos jogos e muitas vezes escolher amiguinhos para jogar.
    Gratidão Mestra.

  6. Obrigado por esse belo artigo.Trabalho com expressão corporal há alguns anos para pessoas de diversas deficiências e vejo como é recompensador os resultados de atividades bem elaboradas e tão simples que a psicomotricidade propõe.

  7. oi Luciana !gostei muito das dicas.E muito obrigado por partilhar este saber

  8. Olá Luciana,
    Por favor se você poder me enviar uma luz. Faço Magistério, e não trabalho com a educação infantil. Rodei em uma só matéria, Didática 3. No qual estou refazendo. Tenho que fazer um Planejamento com o jardim, e neste momento parece que minha cabeça deu um branco. Desde já muito grata.
    Ana Flávia.
    Abraço.

  9. Boa tarde ,querida Luciana Brites pela matéria que são sempre muito boas e com dicas que nos ajudam a preparar as brincadeiras com jogos que estimulam a interação e criatividade de nossas crianças.Muito obrigada e parabéns pelo trabalho e carinho a nós dedicados um grande abraço e que Deus abençoe você e toda sua equipe!!

  10. Olá Luciana, Boa noite!

    Suas aulas e dicas são ótimas!!
    Gostaria de sugestões de atividades para trabalhar a Psicomotricidade com crianças do berçário na faixa etária de 1 ano e 5 meses à 2 anos.

    Desde já, obrigada pelo espaço,

    Maria Aparecida Ferreira dos Santos. Arapiraca -AL

  11. Bom Dia !!! Estou muito satisfeita conhecer o trabalho de vocês, o que tem me enriquecido
    alem da conta. Sou prof. atuo em sala de Recursos (AEE). Especialista em Deficiência Intelectual (DI).
    Muito obrigada…Estarei atenta, e buscando novos conhecimentos. Levarei a outros colegas seu endereço.

  12. Muito bom, valioso e importante.
    Seu artigo trás respostas e sugestões plausíveis,
    parabéns! muito obrigada pelo acesso

  13. Olá Lu
    Problemáticas maravilhosas. gosto muito da Neuro Saber pois me ajudam muito nos meus estudo de caso, cida Kaiser, professora de AEE. Sinop-MT

  14. Bom dia!
    Seus artigos estão me ajudando muito,pois estou estudando pedagogia e exatamente este período estamos estudando
    brinquedoteca e brincadeiras lúdicas

  15. Pingback: Deficiência auditiva: como lidar na aprendizagem infantil - NeuroSaber

  16. Há bibliografia que poderia indicar para um aprofundamento sobre jogos cooperativos?

    Obrigada!

    1. NeuroSaber Responde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *