O que é Cognição Emocional Infantil?

Vocês sabem como é formada a cognição emocional infantil? Este importante aspecto da vida de toda criança é determinante para o seu desenvolvimento, além das etapas que são intrínsecas a esse período especial. Vamos recapitular os conceitos de cognição e emoção para contribuir ainda mais o conhecimento de nossos leitores.

O que é cognição?

Podemos definir a cognição como o processo de conhecer. No entanto, essa habilidade é bem mais ampla que parece e envolve uma série de fatores que a caracterizam, tais quais: pensamento, atenção, memória, raciocínio, percepção, discurso, juízo e imaginação.

Todos eles são determinantes para a autonomia de uma pessoa, sendo que a falta ou a carência em algum desses aspectos tende a causar algum problema no cotidiano de uma pessoa. Portanto, é fundamental que a criança seja estimulada desde muito nova para que ela possa desempenhar suas tarefas e até suprir necessidades pertinentes à sua realidade a partir dessas faculdades mentais mencionadas acima.

O que é emoção?

As emoções podem ser consideradas como “complexos psicofisiológicos que se caracterizam por súbitas rupturas no equilíbrio afetivo de curta duração, com repercussões consecutivas sobre a integridade da consciência e sobre a atividade funcional de vários órgãos.” (Ballone, 2002)

Assim como ocorre com a cognição, a emoção também não é algo único, ou seja, é algo classificado em três grupos distintos, a saber:

– Emoções primárias (relacionadas à sobrevivência e ao instinto – e subdivididas em emoção de choque, emoção colérica e emoção afetuosa);

– Emoções secundárias (relacionados às emoções mais complexas em detrimento das relações primárias);

– Emoções mistas (relacionadas aos estados afetivos que caracterizam o conflito emocional).

A cognição emocional e o processo de aprendizagem

Pesquisas realizadas no campo da neurociência afirmam que a cognição e a emoção estão diretamente ligadas ao processo de aprendizagem. As emoções são responsáveis por gerar sentimentos e, como consequência, (esses mesmos sentimentos) possibilitam os atos racionais, favorecendo o caminho para o início do aprendizado.

Por outro lado, é preciso considerar o que os levantamentos a respeito do assunto dizem: as emoções não são atos racionais, mas apenas despertam os sentimentos.

Como estimular o desenvolvimento da cognição emocional?

Em artigos anteriores já abordamos sobre o desenvolvimento cognitivo de uma criança. Na ocasião, falamos o que é preciso para auxiliar a maturação desses aspectos. Vamos relembrar:

– O desenvolvimento cognitivo depende do envolvimento de várias outras funções e a boa desenvoltura de outras que o alicerçam, tais como a linguagem, a coordenação motora e suporte afetivo-emocional.

– Viver em um ambiente saudável tanto do ponto de vista biológico quanto afetivo é muito importante.

– Disponibilizar materiais e espaços para fazer com que a criança se aproprie de estímulos que proporcionem avanços cognitivos, é primordial.

– Observar como a criança reage e como ela vem adquirindo ou não habilidades ao ser estimulada, permite avaliar como estão suas competências e, ao mesmo tempo, se pode ter ou não algum transtorno que vem impedindo seu pleno desenvolvimento.


Atividades que podem contribuir com a criança

Em se tratando de cognição emocional, devemos pensar em algumas atividades que tendem a possibilitar a evolução do pequeno, sobretudo no contexto escolar: a leitura, a escrita e a linguagem. Estes três aspectos são determinantes para ajudar no aperfeiçoamento da criança. Isso influencia também a consciência fonológica, habilidade indispensável na manipulação dos sons da nossa língua.

Luciana Brites Psicomotricista

 

 

Compartilhe este artigo

Comments 3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *