O que é Deficiência Intelectual?

A deficiência intelectual é um transtorno do desenvolvimento que atinge cerca de 3 a 4% das crianças e sua principal característica é a presença de um nível cognitivo muito abaixo do esperado.

A criança com Deficiência Intelectual — DI — apresenta dificuldade de adaptação em diferentes ambientes. Na escola, demora mais para se alfabetizar e aprender os conteúdos. As situações do cotidiano também podem ser difíceis para elas, pois não compreendem adequadamente os sinais e os códigos sociais. 

Dessa forma, as crianças com DI têm muita dificuldade de relacionamento, pois não conseguem acompanhar as conversas e brincadeiras dos colegas da mesma idade. Geralmente, são muito dependentes e necessitam de alguém que possa sempre lhes orientar. 

As crianças com deficiência intelectual têm mais risco de ter crises epilépticas, problemas de aprendizagem e dificuldades relacionadas, como síndromes genéticas. É importante que elas sejam avaliadas por profissionais de diferentes áreas para realizar um tratamento multidisciplinar. Saiba mais, neste artigo.

O que é Deficiência Intelectual?

A deficiência intelectual envolve problemas com as habilidades mentais que afetam o funcionamento intelectual (aprendizado, resolução de problemas, julgamento) e o funcionamento adaptativo (atividades da vida cotidiana, como comunicação e autonomia).

Diagnóstico 

A deficiência intelectual é diagnosticada pela comprovação de problemas no funcionamento intelectual e adaptativo.

O funcionamento intelectual é avaliado por um médico, através de testes padronizados. Uma pontuação de QI entre 70 e 75 indica uma limitação significativa, mas deve ser interpretada de acordo com cada caso, considerando as dificuldades e habilidades da criança. 

Além disso, as pontuações em outros testes podem variar, fazendo com que a pontuação do QI não reflita com precisão o funcionamento intelectual geral.

No diagnóstico, três áreas de funcionamento adaptativo são consideradas:

  1. Conceitual — linguagem, leitura, escrita, matemática, raciocínio, conhecimento, memória.
  2. Social — empatia, julgamento social, habilidades de comunicação, capacidade de seguir regras e de fazer amizades.
  3. Prática — independência em áreas como cuidados pessoais, recreação e organização de tarefas escolares e cotidianas.

O funcionamento adaptativo é avaliado através de conversas com a criança, com os pais, professores e cuidadores.

A deficiência intelectual pode ser leve (a maioria dos casos), moderada ou grave. Os sintomas começam na infância, como os atrasos nas habilidades motoras ou de linguagem. No entanto, níveis leves de deficiência intelectual podem não ser identificados até a idade escolar, quando aparecem as dificuldades na aprendizagem.

Causas

Existem algumas possíveis causas de deficiência intelectual, como a associação a uma síndrome genética, a uma doença como meningite ou sarampo, a um traumatismo craniano na infância ou a exposição a toxinas como chumbo ou mercúrio. 

Outros fatores que podem contribuir para a deficiência intelectual são: má formação cerebral, doenças da mãe, influências ambientais (álcool, drogas ou outras toxinas), infecção durante a gravidez e problemas no parto, como falta de oxigênio.

Tratamento

A deficiência intelectual não tem cura, mas a intervenção precoce e contínua pode melhorar a qualidade de vida e permitir que a criança desenvolva habilidades essenciais. 

Depois que o diagnóstico é feito, o tratamento para as crianças com deficiência intelectual baseia-se em seus pontos fortes e necessidades, para entender quais estratégias serão necessárias em casa, na escola e na clínica com profissionais.

Com o apoio adequado, as crianças com deficiência intelectual podem desenvolver habilidades e competências para a aprendizagem e para a vida cotidiana.

Transtornos associados a deficiência intelectual

Alguns transtornos de neurodesenvolvimento podem ocorrer em crianças com deficiência intelectual, incluindo paralisia cerebral, epilepsia, TDAH, Transtorno do Espectro Autista, depressão e ansiedade. 

Identificar e diagnosticar esses transtornos associados é difícil, pois os sintomas podem ser confundidos com a condição de DI. No entanto, o diagnóstico precoce e o tratamento adequado são importantes para um desenvolvimento saudável para a criança.

Dica para pais de crianças com DI

Sabemos que encarar um diagnóstico é sempre desafiador para qualquer pai. No entanto, quanto mais puderem saber e conhecer sobre o que é a deficiência intelectual e os possíveis tratamentos, mais a criança poderá desenvolver habilidades.

Estar em contato com outras famílias que experimentam a mesma situação, é muito bom para trocar informações e aprendizados. O mais importante é valorizar os pontos fortes da criança, respeitar seu tempo de aprendizagem e incentivar a sua independência.

Se restou alguma dúvida sobre deficiência intelectual, deixe nos comentários.

 

Referências:

SANTOS, Daísy Cléia Oliveira dos. Potenciais dificuldades e facilidades na educação de alunos com deficiência intelectual. Educ. Pesqui. [online]. 2012, vol.38, n.4 [cited  2020-07-06], pp.935-948. 

https://www.psychiatry.org/patients-families/intellectual-disability/what-is-intellectual-disability

Compartilhe este artigo

Comments 1

  1. GOSTO MUITO DE SABER , APRENDER , NUNCA ANPRENDEMOS , NADA, CADA DIA QUE ACHO QUE VI TUDO FALTA TUDO , O CONHECIMENTO HUMANO E AS MANEIRAS DE CD UM APRENDER, DE FAZER CRESCER OS CONHECIMENTOS NÃO TEM FIM , E ISSO ME FASCINA , MAIS AINDA PQ NUNCA ACHEI UM, NENHUMA CRIANÇA, QUE FOSSE IGUAL, NA FORMA DE ADQUIRIR É ARMAZENAR OS CONHECIMENTOS…. PORTANTO É MUITO DIFICIL ENSINAR, PRQ A GENTE TEM QUE APRENDER TDA VEZ COM CADA UM O QUE VAI PASSAR ,… ENSINAR É MUITO GRATIFICANTE.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *