O que é a Hiperlexia?

Hiperlexia: você sabe o que essa palavra quer dizer? Há alguém na sua família ou algum conhecido? Bom, embora não seja tão falada na mídia, a hiperlexia faz parte da realidade muitas crianças. Portanto, é importante saber os detalhes que giram em torno desse distúrbio e identificar algum possível sinal de que seu filho ou filha possa manifestá-lo.

Qual o sintoma mais evidente da hiperlexia?

É válido ressaltar que o ponto principal é o fato de a criança demonstrar uma grande capacidade de leitura a partir do 18º mês. Entretanto, essa não é uma regra, uma vez que existem crianças com hiperlexia que começam a mostrar tal habilidade aos dois anos de idade (24º mês).

Características

Como vocês devem saber, não é algo normal que um pequeno dessa faixa etária saiba ler. O que se pode ver, no caso de quem não tem o distúrbio, é que as crianças ainda estão em fase de pronunciar aquelas palavrinhas, sobretudo as que estão muito presente em seu cotidiano: mamãe e papai, por exemplo. Mesmo que elas falem, a própria dicção ainda está bastante incipiente.

Na situação da hiperlexia, o pequeno consegue identificar as palavras impressas, mas tem dificuldade de estabelecer a comunicação oral por conta das dificuldades do processamento da linguagem falada. Há que salientar que a criança consegue ler, mas de maneira mecânica. Existem estudos que defendem a ideia de que a hiperlexia proporciona à pessoa a capacidade da leitura, porém de uma forma que ela não compreende o que está escrito.

Outra característica que se pode apontar é a dificuldade que a criança tem em se relacionar com o grupo de pessoas que pertençam à sua faixa etária. Tudo isso se deve ao fato do pequeno ter é a limitação de sua linguagem (receptiva ou expressiva), afastando-o de outras crianças.

O paciente com hiperlexia também demonstra um determinado gosto por rotinas, ou seja, ele não é adepto de situações novas e pode se comportar de maneira inadequada quando contrariado. Além disso, ele demonstra ter pouca atenção a uma conversa ou atividade, exceto quando se trata de algo de seu interesse. Por outro lado, a criança hiperléxica costuma se sentir atraída pelo o que passa na televisão ou em jogos digitais. Isso ocorre por causa do estímulo visual a que ela está exposta.

Existe alguma ligação com o autismo?

A hiperlexia é um distúrbio que se configura como um transtorno de linguagem e de comunicação. Embora não seja algo tão comum relacioná-la ao autismo (lembrando que essas dificuldades mencionadas são umas das várias características presentes no TEA) como fatores dependentes, é verdade que existem casos em que ambos podem, sim, estar associados.

Lembrando que a Síndrome de Asperger pode estar relacionada aos casos. No entanto, o acompanhamento profissional torna-se necessário para que os pais recebam o diagnóstico e, junto com o especialista, veja qual a melhor intervenção.

Desafios

O tratamento se dá por meio de uma equipe multidisciplinar, pois é importante que haja profissionais de áreas distintas para que seja encontrada a alternativa mais indicada à criança com hiperlexia.

Compartilhe este artigo

Comments 23

  1. Olá…estou aqui de “boquiaberta” parece q esta descrevendo meu filho.Etsa com 2 e 10 meses mas antes dos 2 já tinha facilidade de “ler” as palavras..na verdade conhece a palavra e grava a reconhecendo mesmo que um bom tempo depois..dando a impressão q sabe ler.Tem dificuldade em se comunicar e pouca paciencia apenas em atividades de seu interesse. ..creche já pediu avaliação psicologica mas pediatra achou melhor começar pela fono.Super ansiosa e aguardando consulta.
    Nunca tinha ouvido falar de hiperlexia.OBRIGADA

    1. NeuroSaber Responde
  2. Olá gostaria de saber que profissional procurar para fazer um diagnóstico de hiperlexia? Meu filho tem 2 anos quase não fala mas sabe falar e reconhecer todas as letras e números em qq lugar gostaria de uma orientação obrigada

    1. NeuroSaber Responde
      1. Gostei muito do esclarecimento ,meu neto tem hiperlexia e vimos que não é uma coisa preocupante.

        1. Instituto Neurosaber
  3. Pingback: Dicas para melhorar a compreensão em crianças com Hiperlexia - NeuroSaber

    1. NeuroSaber Responde
  4. Dr . Boa noite !Este tipo de criança hiperlexia pode apresentar dislexia ? Um diagnóstico é o oposto do outro ?

    1. NeuroSaber Responde
  5. O texto de vocês começa com uma pergunta que não é respondida de forma objetiva. Seria interessante reformular e, explicar, objetivamente, o que é a hiperlexia!

    1. NeuroSaber Responde
  6. Olá!
    Meu filho, agora com 3 anos, é acompanhado pela Neuro há pouco mais de 1 ano e nao sai dessa suspeita de autismo. Hoje vi o seu video sobre hiperlexia no Facebook e até chorei de emoção. É possível que ele tenha apenas hiperlexia, uma vez q ele nao tem todos os sintomas típicos de autismo???

    1. NeuroSaber Responde
  7. Minha filha de 2 anos e 4 meses não ler mas tem fasíneo por letras reconhece todas e os números também, cores e formas , a fala funcional quase não existe e prefere crianças mais velhas para brincar, sempre jogos no tablet ou brinquedos pedagógicos, a primeira suspeita tem sido o autismo, mas essa semana uma psicopedagoga me falou que parece mais hiperlexia e lendo tudo isso vi minha menina… Como acontece o desenvolvimento de uma criança com hiperlexia, como é a fase da adolescência e adulta?

    1. NeuroSaber Responde
  8. Bom dia. Meu filho hoje está com 22 anos e iniciou leitura com 3 anos de idade. Entrou para a faculdade com 15 anos. Foi diagnosticado à época com autismo, e procurei auxiliá-lo o máximo que pude. Não se relaciona comumente, mas aparentemente ninguém diz que há esta diferença. É extremante crítico e seu conhecimento é muito amplo. Gostei de ler sobre a hiperlexia, pois foi uma sugestão dele. Atualmente, ele se interessou pelo seu desenvolvimento e resolveu estudar a si mesmo.

  9. Meu neto de três anos tem todo ese quadro descrito por você Ainda não foi diagnosticado porque não encontramos o profesional aquí em SALVADOR Você poderia dar algum nome para procurar?

    1. Suporte Neurosaber
  10. Bom Dia,
    Tenho um filho de 5 anos que fala pouquíssimas palavras com autismo . E um de 2 anos e meio que fala ainda enrolado mas sabe o alfabeto todo e os números de 1 a 10 de trás pra frente e em inglês tb. POde ser algum caso de autismo tb? qual profissional procuro primeiro? Ele acabou de entrar na creche devo esperar?
    Obrigada

    1. Suporte Neurosaber
  11. Boa noite!
    Meu nome é Anailma Valéria tenho 39 anos,e quando tinha 2 anos e 4 meses fui a escola pela primeira vez,e lembro deste dia até hoje,eu não sei quais circunstâncias eu já sabia ler, minha tia dava aulas de reforços,e fui para escola conhecendo as palavras,mais a impolgacao acabou assim quando a tia Lourdes descobriu,ela me retirava da sala pedia para a filha dela deixar eu lá no pátio sozinha,e ainda dizia se eu repetisse o que ela escrevia eu iria para a berlinda,que era um quarto escuro e cheios de morcegos,e como era próxima a casa a um rio ela me colocava pra ficar olhando o Rio de costas para a sala, assim que sai de lar fui passando de série,e minha avó foi chamada na diretoria,e a explicação que deram era que alguns pais não estavam satisfeitos, reclamando eu só tinha 5 anos e estaria para passar para o terceiro ano, e conversaram com a minha avó,que eu deveria fazer uma primeira série bem feita,e assim foi feito nunca fui reprovada,mais com um tempo fui bloqueando,meu aprendizado tendo dificuldades pela pressão que sentia e travei,e isso afetou meu aprendizado e mesmo com essas dificuldades eu na fase apartir do quinto ano,só aprendia no dia da prova,era prova amanhã?Eu mentalizava hoje ou no dia,eu fui fazer uma prova de legislação no Detran para começar as aulas práticas e um dia antes com o pouco tempo que tinha eu aprendi todas as placas de advertências e sinalização,e é assim com esse medo não ingressei em um ensino superior, medo de errar de não aprender nada, medo de desistir e ser cobrada,e agora nas aulas práticas da pista similar do Detran eu travo as frustrações do instrutor,por pensar que é falta de atenção minha nas instruções,ele quando disse que aquilo não era normal eu lembrei da minha primeira professora,e travei dei um tempo nas aulas,e com medo de continuar, mesmo sabendo da minha capacidade,eu desisto do novo sabendo que eu eu sei é posso eu desisto,escrevi pois precisava desabafar o que nunca entendi o que aconteceu e acontece comigo, tenho dois filhos e temo por eles para as minhas frustrações,meus medos não refletir neles já que os protejo tanto
    É isso ajudem a entender o que eu era,as barreiras que nunca conseguir ultrapassar e o que aconteceu e acontece comigo 😔

    1. NeuroSaber Responde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *