O que são Transtornos de Aprendizagem?

Por acaso você tem notado algo de diferente no desempenho pedagógico de seu filho? A escrita, a leitura ou a capacidade com a matemática deixam a desejar? Se por um lado isso deve ser dificuldade específica em alguma matéria, por outro a resposta tende a ser outra.

Transtornos de aprendizagem podem ser considerados como uma inabilidade específica que esteja ligada às habilidades mencionadas acima (escrita, leitura, matemática), em alunos que apresentam resultados aquém do esperado para o nível de escolaridade, desenvolvimento e capacidade cognitiva.

Importante nunca confundir o transtorno com a dificuldade de aprendizagem, pois ambos têm causas completamente diferentes, além de soluções distintas para os casos apresentados pelos estudantes.

Quais são as causas?

Com base no Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais – 5 (DSM-V), a origem do transtorno de aprendizagem está no aspecto biológico, por se tratar de um transtorno do neurodesenvolvimento. É interessante reiterar que a origem inclui também uma interação de fatores genéticos, ambientais e epigenéticos, o que influencia a capacidade do cérebro para processar ou perceber as informações, tanto verbais como não-verbais.

Além disso, alguns estudos esclarecem que as causas do transtorno de aprendizagem podem estar relacionadas a aspectos multifatoriais. No entanto, isso é apenas uma hipótese que precisa ser pesquisada com mais riqueza de detalhes para qualquer conclusão pela comunidade científica.

Importante saber

O transtorno de aprendizagem é citado tanto pelo DSM-V como o CID-10 (Código Internacional de Doenças), na qual se consta uma “suposição de primazia de fatores biológicos, os quais não interagem com fatores não-biológicos”. Os manuais trazem consigo alguns pontos que não devem ser considerados como consequência do distúrbio, são eles:

  • Doença cerebral ou traumatismo;
  • Algum comprometimento visual ou auditivo que não foi corrigido;
  • Comprometimento na inteligência global;
  • Falta de oportunidade em aprender;
  • Mudança de escola (ocasionando descontinuidade educacional).

O que a gestação tem a ver com o transtorno?
Embora as pesquisas estejam em fase de realização, é verdade que muitas delas enxergam a origem do Transtorno de Aprendizagem a partir da interligação de informações em determinadas regiões cerebrais, cujos distúrbios podem ter ocorrido no período da gestação.

Interligação cerebral na gestação

Há que se ressaltar que o desenvolvimento cerebral do feto configura um ponto de total importância, pois, nesta fase de construção, ocorre a conexão, a aquisição e a atribuição de significados à aprendizagem (significados).

Sendo assim, qualquer aspecto que interfira em tal desenvolvimento tende a impactar no surgimento do transtorno de aprendizagem. Algo que só será manifestado quando o pequeno estiver em idade escolar.

– Lembrando que a medicina trabalha com esta hipótese, o que requer ainda muito estudo para que se chegue a um consenso.

Transtornos de aprendizagem em tipos:

– Transtorno da leitura ou dislexia: problemas de identificação no reconhecimento das palavras, decodificação e ortografia;

– Transtorno de escrita: Problemas voltados para a construção da ortografia e caligrafia;

– Transtorno de matemática: também conhecido como discalculia, o distúrbio não está relacionado à falta total da habilidade matemática na vida da criança, mas na maneira que o pequeno associa esse conhecimento com o mundo em que está inserida.

Como é o tratamento?

  • Intervenção psicopedagógica;
  • Intervenção fonoaudiológica;
  • Programas educativos especiais;
  • Uso de medicamentos (para casos mais sérios)

Já pensou aprender profundamente as Técnicas Psicomotoras que podem otimizar o Desenvolvimento Infantil de uma maneira Lúdica, Encantadora e Eficaz? Em um curso online completo a Lu Brites te ensina tudo sobre Psicomotricidade com fundamentação científica e de forma prática e simplificada.

 

Compartilhe este artigo

Comments 9

  1. Olá!! Tenho acompanhado vcs pelas redes sociais e parabenizo pelo iniciativa e por compartilharem os conhecimentos adquiridos. Tenho um filho de 14 anos diagnosticado com transtornos na escrita e leitura. Sempre teve notas para ser aprovado E se destaca em matemática (sempre teve notas muito acima da média nessa matéria ). Este ano iniciará o ensino medio e deseja de aprofundar na area de informática. Gostaria de indicação de bibliografia ou cursos que me fornecesse informações de como posso ajudá -lo uma vez que não quer mais frequentar a fonoaudiologia e psicopedagoga. Hj realize apenas psicologia semanal. Por favor me ajudem. Desde já agradeço a desejo sucesso a equipe. Ass. Lucia

    1. NeuroSaber Responde
  2. O meu filho não está concluindo as atividades ,mais ele sabe,sò perde o interesse muito rápido, o que eu faço?

    1. NeuroSaber Responde
  3. Boa noite
    Gostaria muito da ajuda de vocês.
    Meu filho acabou de completar 6 anos de idade, e tem muitas dificuldades de aprendizagem, ele tem epilepsia , e toma três remédios de uso controlado para estabilizar suas crises, ele faz acompanhamento com o neurologista, fono e psicológico, porém ainda não apresentou melhoras , ele tem dificuldade até para fazer exercícios de coordenação motora, em conversa com o neurologista , o mesmo me disse que é natural que ocorra essa deficiência na aprendizagem é coordenação tenho em vista a quantidade de convulsões que ele apresentava até os 4 anos.
    Neste momento não tenho condições de pagar uma psicopedagoga até tentei uma pública mas não consegui queria uma orientação. Grata

    1. NeuroSaber Responde
  4. Bom dia! Precisaria muito que vcs me ajudassem pois tenho dificuldade de raciocínio e aprendizagem. Eu estou muito triste , devido a varias seleções de rmptego que fis e fui fui eliminada , nem ao menos ligam para informar . Realmente estou arrazada triste mesmo. Vcs poderia me responder se isso tudo tem fundamento na minha classificação, eu tmb só ansiosa demais e acredito que perceba isso. Me ajudem , quem procuro para me disgnosticar se realmente tenho essas dificuldades.

    1. NeuroSaber Responde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *