Os Desafios da Inclusão Escolar

A inclusão escolar requer muitos desafios, mas é importante reiterar que para isso ser efetivado com sucesso, alguns fatores são necessários para fazer valer essa iniciativa, que visa ao aprendizado e à socialização do pequeno: convicção e confiança.

No Brasil, o cenário pedagógico que trata sobre a inclusão escolar está bem no início do processo, tendo em vista que o tema em questão passou a ganhar relevância na pauta social há pouco tempo.

Inclusão escolar em Portugal: um exemplo a ser seguido

A situação por aqui ainda requer muito estudo aprofundado acerca dos métodos que podem surtir efeito na vida de um aluno incluído na educação regular. Na Europa, principalmente em Portugal, as instituições já contam com benefícios voltados para esses casos.

Escolas públicas oferecem a seus alunos, além de acompanhamento pedagógico, auxílios multidisciplinares e que contribuem para o desenvolvimento dos estudantes atendidos pela inclusão.

Os centros educacionais têm a presença de fonoaudiólogos e outros terapeutas que estimulam a linguagem, a socialização, entre outras habilidades.

Embora haja escolas especiais em Portugal, a intenção do sistema educacional é trazer os alunos para o meio das instituições regulares justamente para validar essa inclusão com os demais estudantes.

O plano educacional é composto pelo professor-diretor, professor especial, psicólogo, fonoaudiólogo e até mesmo pelos pais da criança, de forma que atenda as necessidades da criança. Tudo isso no ensino público.

Como é a realidade no Brasil?

Infelizmente, o desafio dos pais e responsáveis pela criança é a questão da acessibilidade. O serviço público é bem deficitário nesse quesito do acesso dos estudantes à inclusão.

As instituições particulares são aquelas que costumam oferecer mais variedades inclusivas aos pequenos. No entanto, a realidade é bem diferente, sobretudo quando a maior parte dos pais não tem como arcar com mensalidades dessas escolas, restando o ensino público como única alternativa.

Além disso, devido à deficiência da educação no Brasil, o processo de inclusão também fica prejudicado por conta de o processo de inclusão ser iniciado tardiamente. Conseguir uma escola em que haja uma equipe multidisciplinar também é um desafio, pois não são muitas as que oferecem esses serviços.

O que podemos fazer?

Embora estejamos no início do que seja a inclusão escolar e necessitemos de muitas etapas a serem conquistadas, é evidente que podemos modificar tudo isso para melhor.

Iniciativas que visem ao conhecimento tendem a sensibilizar a sociedade civil e as autoridades políticas no incremento à inclusão na educação pública. As iniciativas de determinados grupos têm contribuído para o surgimento de uma nova consciência acerca da inclusão escolar.

Outros desafios

Todos sabem que o caminho é bem longo até que se chegue de fato ao ideal, ao que pode fazer a diferença na vida dessas crianças. Porém, muitos pais também precisam acreditar nessa ideia: que o contato de seus filhos com outros alunos propiciará um aprendizado imenso, tanto pedagógico quanto social.

A capacitação de professores também reflete outro desafio a ser superado. Os profissionais precisam passar por treinamentos que aprimorem a aproximação com esses estudantes e que possam oferecer uma educação efetivamente inclusiva.

Já pensou aprender profundamente as Técnicas Psicomotoras que podem otimizar o Desenvolvimento Infantil de uma maneira Lúdica, Encantadora e Eficaz? Em um curso online completo a Lu Brites te ensina tudo sobre Psicomotricidade com fundamentação científica e de forma prática e simplificada.

Compartilhe este artigo

Comments 2

  1. Era bom que as escolas públicas em Portugal tivessem essas equipas multidisciplinares referidas. A inclusão ainda está muito aquém do necessário. Nas escolas o apoio é ainda muito pouco e a taxa de retenção é elevada. Agora, finalmente, foi aprovada legislação que dá às escolas acesso à flexibilização e aos alunos uma verdadeira inclusão. Esperamos que a lei seja promologada e que os agentes educativos que estão contra tenham o bom senso de não obstruirem o trabalho que o Ministério da Educação está empenhado em implementar nas escolas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *