Principais Distúrbios de Aprendizagem

O começo da vida escolar é um período de desafios para a criança, pois além de iniciar uma rotina que vise ao seu desenvolvimento pedagógico, ela também precisa passar por uma fase de adaptação com os coleguinhas, com os educadores e, também, com exercícios que a auxiliarão dali em diante como estudante.

O aprendizado de um aluno não deve ser visto como algo pronto e genérico, pois cada criança tem o seu tempo de aprendizagem. Uns aprendem rapidamente, outros demoram um pouco mais. No entanto, pode haver casos de uma criança que leva muito mais tempo para aprender determinadas coisas. É importante lembrar sempre que existe uma diferença muito grande entre distúrbio de aprendizagem e dificuldade de aprendizagem.

Trataremos aqui sobre o primeiro item, que se refere aos distúrbios. Você já ouviu falar em discalculia, disgrafia, hiperatividade e déficit de atenção? Nos últimos anos, a sociedade tem debatido mais a respeito desses quadros junto de especialistas, mas é comum que ainda haja dúvida acerca dos distúrbios.

Para se ter uma noção, estima-se que o número de alunos infantis que apresentem distúrbios de aprendizagem passe dos 40%. O caso, então, requer muita atenção de pais, responsáveis e profissionais que lidam com a criança. A melhor maneira de oferecer a ela um tratamento eficaz e que melhore consideravelmente a situação do aluno é através da informação. Veja, portanto, uma descrição dos principais distúrbios de aprendizagem.

Discalculia

A discalculia é quando a criança tem dificuldade de aprender tudo que esteja direta ou indiretamente ligado a questões que envolvem números, como probleminhas, aplicações e conceitos matemáticos.

Disgrafia

A disgrafia ocorre quando o aluno apresenta dificuldade na elaboração da linguagem escrita. A criança pode encontrar dificuldades para desenvolver suas habilidades na área mencionada e que, em muitos casos, pode vir acompanhada de uma dislexia.

Hiperatividade

Muito falada na sociedade e, na mesma intensidade, levada a equívocos por parte do senso comum, a hiperatividade é marcada pela falta de atenção. A criança hiperativa não consegue prender a atenção em tudo e também quer realizar várias tarefas ao mesmo tempo. O hiperativo é muito agitado e não consegue ficar parado.

Déficit de atenção

Esse déficit é caracterizado pela falta de atenção, mas não é algo voluntário. Lembre-se que isso também é um distúrbio de aprendizagem. Nesse caso, a criança não consegue fixar sua atenção ao que está sendo ensinado.

Tratamentos

Para todos esses casos há tratamentos adequados que têm por objetivo desenvolver a habilidade de aprendizagem da criança e minimizar de forma considerável o distúrbio que a impossibilita, momentaneamente, de ter uma fruição de conteúdos de forma eficiente.

É importante lembrar que o acompanhamento só deve ser feito com profissionais capacitados para lidar com o caso.

Vale reiterar que o distúrbio de aprendizagem deve ser acompanhado também pelos pais, em reuniões escolares. Converse com os professores para saber do rendimento da criança.

É normal que qualquer aluno tire uma nota baixa, mas a continuidade dessa situação pode mostrar algo que precisa ser analisado de forma mais minuciosa, como o distúrbio de aprendizagem. Somente um especialista pode fornecer o diagnóstico.

Lembre-se: tratamento é sempre a melhor saída para o desenvolvimento de seu filho!

Compartilhe este artigo

Comments 17

  1. Olá, meu filho tem o diagnóstico de DPAC moderado e distúrbio do sono …Vcs conhecem algum especialista na região do Rio de Janeiro que vocês poderiam indicar?

  2. Pingback: Como identificar a Dislexia? - NeuroSaber

  3. Maria e Camila,
    O neuropsicologo é capaz de identificar o disturbio de aprendizagem, atraves da anmanese, testes especificos para a idade da criança/adolescente e observação clinica. Entram nessa avaliação a familia, a escola e o médico. Espero ter ajudado.

  4. Pingback: Desenvolvimento da fala no processo de alfabetização - NeuroSaber

  5. O diagnóstico é clínico e deve ser SEMPRE multidisciplinar; nunca um profissional sozinho pode ou deve diagnosticar um distúrbio de aprendizagem. A equipe multidisciplinar normalmente é formada por um psicólogo ou neuro psicólogo, fono, psicopedagogo e neurologista.

  6. Oi ,muito nome é Agnaldo Thafarel,tenho 22 anos ,moro em Natal RN.
    Sempre tive uma dificuldade de aprendizagem muito grande até hoje tenho ,quando criança não tive acompanhamento correto e hoje,estou tentando corrigir isso mas preciso de ajuda. Como posso começar a me tratar ?
    Li o artigo e tenho várias dessas características .

    1. NeuroSaber Responde
  7. Queria uma informação sou formada em pedagogia pós psicopedagogia , para atuar como profissional de psicopedagoga e necessário cadastrar no sindicato .
    por favor me responda pelo meu email.
    [email protected]

    1. NeuroSaber Responde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *