TDAH tem relação com a Depressão?

O Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) é caracterizado, como o próprio nome indica, pela hiperatividade, desorganização, agitação, falta de atenção, impulsividade, entre outros. De acordo com estimativas, ele atinge de 3% a 6% das crianças em todo o mundo.

Importante lembrar que o TDAH não tem cura, mas existem tratamentos que procuram amenizar de forma considerável os efeitos do distúrbio. Por falar nisso, vocês sabem qual a relação do TDAH e da depressão?

 O que os estudos dizem a respeito?

Segundo levantamentos realizados, o número de pessoas com TDAH que também são diagnosticadas com depressão chega a 30% dos casos. Para se ter uma ideia da incidência dessa doença em crianças com TDAH, pesquisas revelam que os pequenos que convivem com o transtorno apresentam o risco de desenvolver a depressão três vezes mais do que aqueles vivendo sem esse mal.

Os estudos também afirmam que uma criança com TDAH e depressão pode manifestar mais comorbidades (doenças relacionadas) em comparação àquelas que são diagnosticadas somente com o TDAH. Os baixinhos com TDAH e depressão tendem a manifestar transtorno de ansiedade, fobia social, comprometimento social e escolar com mais frequência.

TDAH e depressão: duas maneiras de afetar um paciente

É preciso ressaltar que a depressão pode se manifestar de duas formas distintas na vida de uma pessoa. A primeira funciona da seguinte forma: a depressão se desenvolve como consequência dos impactos que o TDAH tem causado no dia a dia da criança ou jovem.

No entanto, existe a possibilidade de a depressão ter surgido paralelamente ao TDAH. Nesse caso, o quadro depressivo não vem como um fato consequente do transtorno em si.

Um detalhe que chama a atenção de especialistas é que se a criança desenvolver a depressão em decorrência do TDAH, a mudança no comportamento atua como um sinal de alerta. Isso facilita o diagnóstico da comorbidade. Porém, quando o pequeno convive com o distúrbio e a depressão simultaneamente, de forma paralela como mencionado, o que seria uma distinção pode ser confundido como um traço da personalidade, dificultando na hora de diagnosticar a doença.

Os sintomas do TDAH e da depressão podem confundir?

Na verdade, quando os médicos conseguem identificar a ocorrência de ambos na vida de um paciente, essa confusão não acontece. Porém, quando a depressão ainda não foi diagnosticada, as pessoas tendem a confundir os principais sintomas existentes entre ela e o TDAH, são eles:

– Desmotivação;

– Problemas para memorizar e raciocinar;

– Dificuldades para finalizar tarefas;

– Alterações de humor de maneira repentina.

Sobre o tratamento

As intervenções são aplicadas tanto separada quanto simultaneamente, a depender da demanda apresentada pelo paciente e da metodologia adotada pelo médico em questão. É preciso salientar que os tratamentos garantem bons resultados, trazendo qualidade de vida à criança, ao adolescente ou ao adulto que convive com o TDAH e a depressão.

Links consultados:

https://neurosaber.com.br/principais-sintomas-que-indicam-o-tdah/

Dr Clay Brites

 

Compartilhe este artigo

Comments 5

  1. Boa tarde!
    Sempre acompanho seus artigos, são bem esclarecedores. Minha filha está sendo diagnósticada com TDHA. A doutora pediu uma avaliação neuropsicologica. Gostaria de saber se tem algum lugar para indicar no Rio de Janeiro. E o que vocês acham desse exame?

    1. Adriana Matias
  2. Boa noite.
    Por gentileza, poderia me explicar porque nas meninas é mais expressivo a desatenção e nos meninos a hiperatividade e a impulsividade?

    1. Adriana Matias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *